Blog dedicado à unidade curricular de Jornalismo Televisivo da Universidade Lusófona do Porto

Terça-feira, 23 de Maio de 2017

Texto Pivô: António Nogueira esteve na guerra colonial de Moçambique durante 4 anos. Sempre optou por fugir aos confrontos. Hoje tem uma quinta que o faz adquiri a liberdade que antes lhe foi retirada.

 

 

Off 1: É aqui que António Nogueira apaga as memórias do passado. Foram 4 anos de muitos tormentos até conseguir fugir.

Vivo 1: Havia assim umas desordens, assim uns ataques mais violentos que eles pegavam na cabeça do preto, espetavam à frente da “merlié” e era contra o meu feitio.

Um colega meu quando íamos de “unimogue”, ele puxou de uma arma e matou um macaco pequenininho e ele chorava como um bébé. Esse ficou lá, morreu também como um bébé.

A única coisa que eu fazia era quando havia um tiroteio, pegava na minha arma e num cobertor e escondia-me debaixo do abrigo.

Off 2: O ano de 1970 marcou para sempre a vida deste senhor. Agora é a vida no campo que lhe trás a liberdade que nunca teve.

Vivo 2: Depois da guerra vim para aqui entreter-me.

Cultivo tomates, pimentos e diversos…morangos, framboesas por aí abaixo, repolho, feijãp, ervilhas de quebrar, ervilhas das outras…

Vivo jornalista: E é assim a vida após a guerra colonial. Há que agarrar novas oportunidades e agarrar novos desafios. Ficamos hoje por aqui a conhecer o resto da quinta. Com imagem de Rita Silva, Universidade Lusófona do Porto.

publicado por Filipa Coelho às 15:56

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



pesquisar
 
Maio 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
25
26
27

28
30


Últ. comentários
https://verdade-rigor-honestidade-diferente.blogsp...
Os portistas estavam muito confiantes, mas este nã...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro