Blog dedicado à unidade curricular de Jornalismo Televisivo da Universidade Lusófona do Porto

Terça-feira, 19 de Maio de 2015

Pivô: A nova lei do álcool deixa de ser intenção e passa a concretização. A venda a menores de 18 anos é proibida.

 

 

off: A lei da proibição de álcool a menores de 18 anos foi aprovada. O que acharam jovens e adultos sobre esta decisão?

vivo: Eu acho bem a iniciativa do Governo ao tentar proibir os menores a beber, só que, também acho que isso não vai resultar em nada porque, como sabemos, os jovens são manhosos e vão  arranjar sempre esquemas para adquirir a bebida. 

vivo: Acho que não fazer nada, sinceramente, porque os menores de 16 (18) anos  representam em muitos casos 30 40% das vendas das pessoas que vendem álcool e se deixarem de vender aos menores basicamente vão perder uma grande parte do mercado

vivo: Concordo mas penso que nao serve pra nada. Porque acaba-se sempre por arranjar maneira de comprar, seja álcool ou outro tipo de substâncias.

vivo: Eu acho que está bem aprovado. Porque é para ver se há mais respeito pelas pessoas.

vivo: Acho bem então? Já devia de ser há mais tempo. É só bebedolas por aí fora. Não se sabem controlar. Esta juventude se soubessem controlar tudo bem, não sabem... 

off: E o comerciante?

vivo: Não concordo porque é assim: os jovens quer seja maiores ou menores de 18 anos, eles se quiserem arranjar álcool ou tabaco, eles conseguem arranjar em qualquer sítio. Se eu achar que é uma pessoa que não tem 18 anos ou mais, eu também provavelmente não iria servir. 

off: Para o Ministro da Saúde, Paulo Macedo "esta nova legislação permitirá uma melhor fiscalização".

publicado por Joana Oliveira às 23:19

Terça-feira, 07 de Abril de 2015

Pivô: O Café Del Rock é um espaço alternativo situado em Santo Tirso. O hard rock e o gosto pelo colecionismo estão presentes.

 

 

 

Off: A primeira mercearia tirsense transformou-se num espaço agradável. O Café Del Rock leva-nos a uma viagem pelos anos 80 e 90. O café surpreende pelo conceito, inspiração e diferença.

Entrevistado: Não existia nada do género, portanto acho que foi uma boa aposta. Não só do hard rock, mas anos 90, Ribeira do Porto.

Off: A faixa etária é dos 30 anos para cima, mas os jovens também param por cá.

Entrevistado: Os jovens… Existe aquela parte de quem está aprender música. As influências começam pelo rock e não pela música dita house. E depois a faixa etária mais alta, tem haver com os anos 80 e anos 90 que passam musiquinhas de quando eles eram jovens.

Off: A decoração tem um toque requintado, descontraído e vintage.

Entrevistado: É o gosto pelas antiguidades, o gosto pelo colecionismo. Alguns clientes têm determinadas peças em casa que não sabem o que fazem mas também têm pena de deitar fora, então oferecem. E acaba tudo por fazer um conjunto de uma decoração clássica onde faz com que as pessoas vejam objetos que lhes fazem relembrar ou os avós ou os pais.

Off: Há um espaço exterior para descobrir e uma curiosidade para desvendar.

Entrevistado: Isto foi a cereja em cima, no topo do bolo porque isto em Santo Tirso não é muito normal e foi o aproveitar de um espaço existente que era particular. Surgiu a ideia das guitarras que, foi formalizar as guitarras mais conhecidos dos vários artistas e, onde as pessoas identificam a guitarra A B ou C sendo da banda preferida deles, do guitarrista.

publicado por Joana Oliveira às 22:37

Quarta-feira, 18 de Março de 2015

Pivô: Em tempo de crise, as pessoas continuam apostar. As raspadinhas são as mais procuradas.

 

 

 

Off: Ainda que o valor da aposta seja baixo, as pessoas não deixam de jogar.

Entrevistado 1: Aposto nas raspadinhas de 1€. Uma por semana, às vezes nem isso. E euromilhões, faço, sei lá, de vez em quando. Mas 2€.

Entrevistado 2: De vez em quando uma raspadinha e no euromilhões 2€, fixo.

Off: O entra e sai é diário. Os clientes esperam pela sorte.

Entrevistado 3: Continua-se a registar bastante a nível de euromilhões, totoloto apesar de ter havia um decréscimo nos últimos cinco anos. O resto tem crescido com muito mais… O que tem tido um aumento maior tem sido a lotaria instantânea, portanto, a raspadinha porque estamos também num período de crise, as pessoas preferem o jogo que podem ver se tem o prémio imendiáto.

Off: Os jogos abrangem todo o tipo de pessoas.

Entrevistado 3: Ultimamente também têm aparecido mais jovens a jogar. A faixa etária é uma faixa etária média entre 35 a 60 anos. As senhoras jogam mais em raspadinha. Os homens jogam mais nas lotarias clássicas, portanto clássica e popular, e no euromilhões e no totoloto. Mas o número de apostas, de apostadores não diminui. Gastam menos um bocadinho mas não deixam de jogar.

Off: É tudo uma questão de sorte ou azar.

publicado por Joana Oliveira às 10:17

Terça-feira, 10 de Março de 2015

Texto Pivô: O fabrico artesanal de gelados já chegou ao Porto. A gelataria na Praça da Batalha é prova disso.

 

 

 

Off: A Gelataria Italiana Monalisa abriu em julho do ano passado. Os turistas são os principais clientes.

Vivo 1: Ah eu passei, olhei e achei com cara boa e resolvi comprar para experimentar.

Off: Os produtos são importados. E os gelados são confecionados na própria gelataria.

Vivo 2: Temos produção artesanal, fazemos tudo aqui do início ao fim. Os produtos são encomendados, vêm de Itália. Usamos fruta para os gelados de fruta. É tudo feito artesanalmente.

Off: Todos os gelados são diferentes e ao gosto de cada um.

Vivo 2 : Os sabores com mais saída é Kinder Bueno, Ferrero Rocher, Rafaello, o Kit Kat…

Off: A loja situa-se na Praça da Batalha, na cidade do Porto.

Vivo 2 : Depois escolhemos o Porto porque é uma zona muito muito movimentada e foi a loja que conseguimos arranjar no melhor sítio possível.

 Off: “Completa cada traço da vida com um pedaço de açúcar.”

 

Trabalho realizado por Joana Oliveira CCC e Sara Gomes CAM

publicado por Joana Oliveira às 23:37

pesquisar
 
Julho 2019
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Últ. comentários
https://verdade-rigor-honestidade-diferente.blogsp...
Os portistas estavam muito confiantes, mas este nã...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro