Blog dedicado à unidade curricular de Jornalismo Televisivo da Universidade Lusófona do Porto

Terça-feira, 02 de Junho de 2015

Pivô: O Ruaria é um projeto dos estudantes da Universidade Lusófona do Porto. Todos os interessados puderam descobrir histórias sobre o comércio da cidade.

 

 

publicado por Joana Oliveira às 20:55

Terça-feira, 19 de Maio de 2015

Pivô: A nova lei do álcool deixa de ser intenção e passa a concretização. A venda a menores de 18 anos é proibida.

 

 

off: A lei da proibição de álcool a menores de 18 anos foi aprovada. O que acharam jovens e adultos sobre esta decisão?

vivo: Eu acho bem a iniciativa do Governo ao tentar proibir os menores a beber, só que, também acho que isso não vai resultar em nada porque, como sabemos, os jovens são manhosos e vão  arranjar sempre esquemas para adquirir a bebida. 

vivo: Acho que não fazer nada, sinceramente, porque os menores de 16 (18) anos  representam em muitos casos 30 40% das vendas das pessoas que vendem álcool e se deixarem de vender aos menores basicamente vão perder uma grande parte do mercado

vivo: Concordo mas penso que nao serve pra nada. Porque acaba-se sempre por arranjar maneira de comprar, seja álcool ou outro tipo de substâncias.

vivo: Eu acho que está bem aprovado. Porque é para ver se há mais respeito pelas pessoas.

vivo: Acho bem então? Já devia de ser há mais tempo. É só bebedolas por aí fora. Não se sabem controlar. Esta juventude se soubessem controlar tudo bem, não sabem... 

off: E o comerciante?

vivo: Não concordo porque é assim: os jovens quer seja maiores ou menores de 18 anos, eles se quiserem arranjar álcool ou tabaco, eles conseguem arranjar em qualquer sítio. Se eu achar que é uma pessoa que não tem 18 anos ou mais, eu também provavelmente não iria servir. 

off: Para o Ministro da Saúde, Paulo Macedo "esta nova legislação permitirá uma melhor fiscalização".

publicado por Joana Oliveira às 23:19

Terça-feira, 28 de Abril de 2015

Pivô: Benfica e Porto defrontam-se na Luz. O clássico pode encontrar o vencedor da Liga Portuguesa de Futebol.

 

 

Off: Três pontos separam Benfica e Porto na tabela classificativa. Será que o jogo do Futebol Clube do Porto frente ao Bayner de Munique, afetará a exibição da equipa?

Vivo: O Porto é uma equipa com alguma experiência, embora seja composta por elementos novos, jovens, não me parece que, portanto tenha uma influência por aí fora. Considero que o Benfica tenha algum favoritismo.

Off: Quem vencerá a partida?

Vivo: Porto. (Por quanto?) 3-0 (E golos de quem?) Jackson, Quaresma e Evandro.

Vivo: Benfica. (Por quanto?) 2-0 (Golos de quem?) Do Lima. Os dois.

Vivo: Obviamente, o Porto. (Por quanto?) 2-1 (Golos?) Dois do Quaresma.

Vivo: Benfica. (Benfica por quanto?) 2-1

Vivo: O Porto ganha. Não haja dúvida que vamos ganhar 3-0. Vamos ser campeões.

Off: As águias venceram os dragões em casa por duas bolas a zero. O jogo será transmitido em direto da Benfica TV, domingo às cinco da tarde, no Estádio da Luz.

 

publicado por Joana Oliveira às 21:52

Terça-feira, 21 de Abril de 2015

 

Pivô: A Casa do Evaristo é um café tipicamente português. Conheça agora este espaço.

 

Ó Evaristo, tens cá disto?

Off: Na Rua Fernandes Tomás nº 535, a Casa do Evaristo convida-o a entrar num agradável recanto.

Vivo: Gosto imenso do sítio, gosto imenso das pessoas, são quase uns vizinhos meus e, sempre que posso venho cá. Eles têm sandes de pernil também, pode funcionar como lanche. Provei alguma doçaria regional também que têm sempre. E É tudo muito bom, tudo caseiro e costuma ser tudo delicioso.

Off: Este não é um café igual a tanto outros. Algumas das nossas tradições estão bem presentes.

Vivo: Quando pensamos no projeto e queríamos um café, não queríamos que fosse mais do mesmo. E portanto, tentamos criar um conceito que fosse diferente e apelativo. Daí levou-nos às nossas raízes, das nossas raízes ao cinema português dos anos 40, ao Pátio das Cantigas, ao “Evaristo, tens cá disto?” e à Casa do Evaristo.

Um café como o nosso, acho que não existe em mais lado nenhum, portanto… A trazer um bocadinho o sonho ao dia a dia.

O princípio de todos é sermos um café, portanto, tudo aquilo que um café pode oferecer de frios, quentes, doces, salgado, nós basicamente temos. Depois fazemos pequenas derivações que fazem toda a diferença: em vez de termos bolos como toda a gente tem, só temos doçaria regional; em vez de, por exemplo, termos sobremesas feitas em grandes produções, fazemos as sobremesas cá.

Nós só temos 7 meses de existência. Cada dia que passa, é o nosso primeiro dia.

publicado por Joana Oliveira às 22:25

Terça-feira, 14 de Abril de 2015

Pivô: A Pastelaria Confeitaria Moura, em Santo Tirso, é conhecida por confecionar jesuítas. A matéria-prima é essencial.

 

Off: Do exterior para o interior, aqui se produz um negócio de família desde 1892. O fabrico é artesanal na Confeitaria Moura. Para o jesuíta: primeiro barra-se o creme e dobra-se a massa. Depois espalha-se o glass, corta-se em triângulos e vai ao forno.

Vivo: Já era dos meus bisavós que começou com os chamados “doces de gaveta” que se usam na Páscoa que é os pivetes, as raivas, os fartos de coco e essas coisas todas. Os ingredientes são todos de boa qualidade, não tentamos mudar para ficar mais barato é sempre o produto, aí é que está a diferença no pastel. Tem depois, tudo ainda muito artesanal, o que conserva muito mais o sabor e a tradição. A especialidade é jesuítas, limonetes e estas bolas de pão de ló cobertas, não é? Nunca faço menos de mil jesuítas e depois tem o resto dos limonetes, que como viram é feito das aparas que se cortam.

Off: Os colaboradores são essenciais para a confeção dos doces e salgados.

Vivo: Ora bem: faço cremes, cubro estas bolas, faço pivetes, arrumo a pastelaria…

Off: Os clientes são habituais e não gostam apenas da especialidade da casa.

Vivo: Qualquer coisa é bom aqui. Limonetes, jesuítas, ecleres é tudo bom.

Vivo: Há mais de 50. Normalmente jesuítas mas qualquer coisa é bom.

Off: Os jesuítas estão prontos, é hora de os provar.

publicado por Joana Oliveira às 23:02

Terça-feira, 07 de Abril de 2015

Pivô: O Café Del Rock é um espaço alternativo situado em Santo Tirso. O hard rock e o gosto pelo colecionismo estão presentes.

 

 

 

Off: A primeira mercearia tirsense transformou-se num espaço agradável. O Café Del Rock leva-nos a uma viagem pelos anos 80 e 90. O café surpreende pelo conceito, inspiração e diferença.

Entrevistado: Não existia nada do género, portanto acho que foi uma boa aposta. Não só do hard rock, mas anos 90, Ribeira do Porto.

Off: A faixa etária é dos 30 anos para cima, mas os jovens também param por cá.

Entrevistado: Os jovens… Existe aquela parte de quem está aprender música. As influências começam pelo rock e não pela música dita house. E depois a faixa etária mais alta, tem haver com os anos 80 e anos 90 que passam musiquinhas de quando eles eram jovens.

Off: A decoração tem um toque requintado, descontraído e vintage.

Entrevistado: É o gosto pelas antiguidades, o gosto pelo colecionismo. Alguns clientes têm determinadas peças em casa que não sabem o que fazem mas também têm pena de deitar fora, então oferecem. E acaba tudo por fazer um conjunto de uma decoração clássica onde faz com que as pessoas vejam objetos que lhes fazem relembrar ou os avós ou os pais.

Off: Há um espaço exterior para descobrir e uma curiosidade para desvendar.

Entrevistado: Isto foi a cereja em cima, no topo do bolo porque isto em Santo Tirso não é muito normal e foi o aproveitar de um espaço existente que era particular. Surgiu a ideia das guitarras que, foi formalizar as guitarras mais conhecidos dos vários artistas e, onde as pessoas identificam a guitarra A B ou C sendo da banda preferida deles, do guitarrista.

publicado por Joana Oliveira às 22:37

Quarta-feira, 25 de Março de 2015

Pivô: A primavera traz com ela as alergias. Este é um problema sazonal.

 

 

 

Off: Com a chegada da estação mais florida do ano, chegam também as alergias.

Entrevistado 1: Tenho nesta altura da primavera, o nariz entupido, os espirros...  Quando estou assim, tomo um anti-histamínico. Por regra, não tomo nada antes, só depois.

Entrevistado 2: À poluição, aos acarianos (ácaros), não é? E quando vem a primavera também, as flores, algumas flores. Sim tudo natural, tudo absolutamente natural, pomadas mas nada de químicos.

Off: O aumento das alegrias é notório. Existem vários tipos e diferentes prevenções.

Entrevistado 3: Nesta altura do ano são sobretudo alergias do foro respiratório e cutâneo, nomeadamente as alegrias solares. Do foro respiratório é espirros, conjuntivites, tosse, pronto, que requer a toma de anti-histamínicos por via oral ou possivelmente por via inalatória. 

Off: E quais os cuidados a ter?

Entrevistado 3: Principalmente resguardar-se na altura dos ventos, usar um lenço em frente da boca de for possível, evitar expôr-se mais aos alergénios. A nível do sol, usar protetção solar mesmo não havendo exposição direta e redudir as alergias cutâneas.

Off: A saúde está em primeiro lugar. Vá à farmárcia, aconselhe-se e proteja-se.

 

publicado por Joana Oliveira às 09:27

Quarta-feira, 18 de Março de 2015

Pivô: Em tempo de crise, as pessoas continuam apostar. As raspadinhas são as mais procuradas.

 

 

 

Off: Ainda que o valor da aposta seja baixo, as pessoas não deixam de jogar.

Entrevistado 1: Aposto nas raspadinhas de 1€. Uma por semana, às vezes nem isso. E euromilhões, faço, sei lá, de vez em quando. Mas 2€.

Entrevistado 2: De vez em quando uma raspadinha e no euromilhões 2€, fixo.

Off: O entra e sai é diário. Os clientes esperam pela sorte.

Entrevistado 3: Continua-se a registar bastante a nível de euromilhões, totoloto apesar de ter havia um decréscimo nos últimos cinco anos. O resto tem crescido com muito mais… O que tem tido um aumento maior tem sido a lotaria instantânea, portanto, a raspadinha porque estamos também num período de crise, as pessoas preferem o jogo que podem ver se tem o prémio imendiáto.

Off: Os jogos abrangem todo o tipo de pessoas.

Entrevistado 3: Ultimamente também têm aparecido mais jovens a jogar. A faixa etária é uma faixa etária média entre 35 a 60 anos. As senhoras jogam mais em raspadinha. Os homens jogam mais nas lotarias clássicas, portanto clássica e popular, e no euromilhões e no totoloto. Mas o número de apostas, de apostadores não diminui. Gastam menos um bocadinho mas não deixam de jogar.

Off: É tudo uma questão de sorte ou azar.

publicado por Joana Oliveira às 10:17

Terça-feira, 10 de Março de 2015

Texto Pivô: O fabrico artesanal de gelados já chegou ao Porto. A gelataria na Praça da Batalha é prova disso.

 

 

 

Off: A Gelataria Italiana Monalisa abriu em julho do ano passado. Os turistas são os principais clientes.

Vivo 1: Ah eu passei, olhei e achei com cara boa e resolvi comprar para experimentar.

Off: Os produtos são importados. E os gelados são confecionados na própria gelataria.

Vivo 2: Temos produção artesanal, fazemos tudo aqui do início ao fim. Os produtos são encomendados, vêm de Itália. Usamos fruta para os gelados de fruta. É tudo feito artesanalmente.

Off: Todos os gelados são diferentes e ao gosto de cada um.

Vivo 2 : Os sabores com mais saída é Kinder Bueno, Ferrero Rocher, Rafaello, o Kit Kat…

Off: A loja situa-se na Praça da Batalha, na cidade do Porto.

Vivo 2 : Depois escolhemos o Porto porque é uma zona muito muito movimentada e foi a loja que conseguimos arranjar no melhor sítio possível.

 Off: “Completa cada traço da vida com um pedaço de açúcar.”

 

Trabalho realizado por Joana Oliveira CCC e Sara Gomes CAM

publicado por Joana Oliveira às 23:37

Quarta-feira, 04 de Março de 2015

Pivô: O Porto foi eleito o “Melhor Destino Europeu 2014”. Os turistas procuram conhecer um pouco da história desta cidade.

 

 Off: Nem Roma, Barcelona, Londres ou Paris derrotaram o Porto. Pelo segundo ano consecutivo, a cidade vence a competição “European Best Destinations” (EBD). Será que os prémios atraíram mais turistas?

Vivo entrevistado: Acho que sim, mas muito maior, muito muito muito maior.

Off: A Baixa do Porto e a zona da Ribeira são os lugares mais procurados pelos turistas e visitantes. O Prémio de “Melhor Destino 2014” trouxe mais visibilidade à cidade.

Vivo entrevistado: O Ex-libris, aqui a zona da Ribeira, a Ribeira de Gaia também, o centro do Porto também, ali a Torre dos Clérigos por exemplo e a Livraria Lello.

Off: O turismo no Porto é constante todo o ano. O “Magic Train” leva-o a vários pontos de referência da cidade que pode contemplar e visitar.

Vivo entrevistado: Olhe, o comboio passa desde aqui a Ponte D. Infante vai ao lado de lá de Gaia para deixar os clientes na Real Companhia Velha, percebe? Que é uma cave, não é? Como vocês conhecem. E depois voltamos outra vez aqui ao centro do Porto e fazemos um circuito pela parte velha da cidade.

Off: Além da cidade do Porto, em 2014 a Ilha da Madeira conquistou o sexto lugar. O “Melhor Destino 2015” é Bordéus, uma cidade no sudoeste de França. Lisboa ficou com o honroso segundo lugar. Na cidade Invicta, para além dos comboios turísticos existem também autocarros, Funicular dos Guindaes e metro que nos levam a várias zonas da cidade.

publicado por Joana Oliveira às 10:17

pesquisar
 
Julho 2019
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Últ. comentários
https://verdade-rigor-honestidade-diferente.blogsp...
Os portistas estavam muito confiantes, mas este nã...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro