Blog dedicado à unidade curricular de Jornalismo Televisivo da Universidade Lusófona do Porto

Quarta-feira, 11 de Abril de 2018

Texto Pivot: A roupa vintage ainda marca pela diferença. Apesar de ser um conceito cada vez mais presente, há quem ainda seja céptico.

 

Voz off 1: A vontade de fugir ao conceito daquilo que é moda é uma preocupação para um determinado grupo de pessoas. As lojas vintage passaram a ser uma opção.

 

Entrevistado 1: Não é bem pelo preço é mais pelo design das peças, pela qualidade ou materias de diferentes padrões. Coisas que geralmente não se fazem em massa hoje em dia.

 

Entrevistado 2: É uma questão de identidade porque são peças únicas e que são dificeis de encontrar semelhantes. Portanto, o caracter identitário acho que é muito importante. Depois também tem a ver com a qualidade porque que eram utilizados... são peças que estão aqui há decadas e continuam com bom ar.

 

Voz off 2:Para os proprietários destas lojas, há preconceitos a ser extintos.

 

Entrevistado 2: O principal problema de um negócio como este é exatamente esse. É tentar tornar nobre algo que foi usado.As vezes é dificil explicar que o facto de ser usado não quer dizer que tenha menos qualidade ou que seja menos precioso.

 

Voz off 3: A sensação de dever cumprido é quase diária.

 

Entevistado 2: No quotidiano é bom sair à rua e ver. Acho que essa é a nossa maior recompensa. É ver as pessoas felizes. O momento de sair de um provador e dizer 'é isto!' acho que é a nossa grande recompensa.

publicado por Ana Miranda às 15:20

pesquisar
 
Abril 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Últ. comentários
Os portistas estavam muito confiantes, mas este nã...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro