Blog dedicado à unidade curricular de Jornalismo Televisivo da Universidade Lusófona do Porto

Quarta-feira, 14 de Março de 2018

 Texto-Pivô: Após 30 anos de espera, as obras de requalificação do Mercado do Bolhão vão ser iniciadas. Com as alterações no comércio e estrutura, surgem novas perspetivas sobre o futuro.

 

 

 

 

 

 

Voz-Off 1: O plano para o novo Bolhão já é conhecido…Mas é necessário não esquecer a tradicionalidade que caracteriza o Mercado.

 

Entrevistado 1: É único pela arquitetura, é único porque também no centro da cidade não existem este tipo de oferecimento de mercadorias à venda. Eu acho que os arquitetos que estão a tratar disso, têm isso em consideração e portanto vai-se manter igual.

 

Voz-Off 2: A recuperação do Mercado do Bolhão é necessária, mas pode também ter desvantagens.


Entrevistado 2: Havia aqui muitos que eram floristas, deixaram de ser floristas para vender artesanato, agora não querem ser floristas novamente e vão ter que sair… ter outro negócio e então elas não estão muito satisfeitas.


Voz-Off 3: Com quase 170 anos de História, o Mercado sofreu várias alterações… e nunca foi como agora.


Entrevistado 3: Olhe, o antigamente era quase como  está agora assim muita gente, a comprar em tudo que agora, é só o artesanato, e o de agora é um mercado mais morto, sabe como é… Desde que abriram as grandes superfícies, isto ficou… mais, menos gente.

 

Voz-Off 4: O Mercado entra assim numa nova fase, sem nunca esquecer o que faz ser… o Bolhão.

Entrevistado 4: Eu quando vim para aqui, era um Bolhão muito bonito, havia muitos clientes, as pessoas eram totalmente diferentes, mesmo as colegas de trabalho, agora não, agora é muito complicado.


Voz-Off 5: O problema, também está nas pessoas…


Entrevistado 4: A meu ver o que falta ser feito? O maior… o maior daqui do Mercado do Bolhão é a Educação, respeito para com os outros.

Voz-Off 6: Na passada Quarta-Feira o Tribunal de Contas aprovou a requalificação do Mercado, mencionando que a mudança dos comerciantes deve ser feita até Abril, “havendo condições para que a obra se inicie em Maio”.

 

 

Reportagem realizada por: Maria João Silva e Ivânia Cardoso

publicado por Maria João Silva às 15:00

pesquisar
 
Março 2018
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


Últ. comentários
Os portistas estavam muito confiantes, mas este nã...

blogs SAPO


Universidade de Aveiro