Blog dedicado à unidade curricular de Jornalismo Televisivo da Universidade Lusófona do Porto

Quinta-feira, 12 de Maio de 2022

Pivô: Emmanuel Macron venceu as presidenciais francesas.

Voz off 1: Emmanuel Macron venceu a segunda volta das eleições presidenciais francesas com 58,55% dos votos. há 20 anos que França não reelegia um presidente.

Emmanuel Macron: e sei que, para muitos compatriotas que escolheram hoje a extrema-direita, a cólera e o desacordo que os levaram a votar nesse projeto, deve também ter uma resposta.

Voz off 2: Marine Le Pen saiu derrotada, mas fez um discurso de vitória. Com cerca de 41% dos votos atinge o seu melhor resultado

Marine Le Pen: o resultado desta noite representa uma grande vitória. Milhões de compatriotas escolheram o campo nacional e a mudança. Dirijo a minha mais profunda gratidão a todos os que me deram a sua confiança na primeira volta e a todos os que, aos milhões, se juntaram a nós na segunda.

Voz off 3: a primeira prova de fogo para Macron, após a reeleição serão as legislativas marcadas para junho

 

 

publicado por jornalismo-alexandra2022 às 17:05

Pivô: O congresso do CDS realizou-se este fim de semana com Nuno Melo a vencer as diretas do CDS.

Voz off 1: foi o primeiro congresso do CDS em que o partido não tem representação parlamentar. Nuno Melo ganhou a corrida para a liderança do partido com 73% dos votos.

Nuno Melo:  Eu não podia pedir uma votação mais expressiva do que essa que acobou por se registar. Quer dizer, 800 votos num universo de mil e poucos, é realmente uma votação muito expressiva quando, suponho que, quatro moções acabaram por ser disputadas. E eu estou muito feliz por este mandato que, no que tem que ver com as moções, acaba por ser dado pelo CDS. Aguardemos amanhã para a composição dos órgãos que eu espero bem que possa, nisso, a minha candidatura ter igualmente uma votação expressiva, pela estabilidade que, eu acho, é importante em relação ao futuro do CDS.

Voz off 2: Num discurso de unidade, Nuno Melo afirmou o seu propósito de candidatura à liderança do CDS.

Nuno Melo: acabarei com tendências artificiais, barricadas em processos autofágicos e pouco inteligentes de purificação doutrinária. Neste partido fazemos todos falta e, para que claro, deixo aqui uma palavra para o António Peres de Lima, para o Adolfo Mesquita Nunes, para o Francisco Mendes da Silva, para o João Condeixa e para tantos outros que não estão hoje aqui, mas que pretendo que voltem. Esta é a sua casa.

Voz off 3: Também Francisco Rodrigues dos Santos se pronunciou deixando mensagens aos adversários à sua liderança.

Francisco Rodrigues dos Santos: na minha militância no CDS nunca houve, nem haverá, lugar para ajustes de contas. A vingança é sempre o prazer de um espírito mesquinho e amedrontado. E esse não é, nem nunca será, o espírito com que liderarei o CDS. Só conseguiremos vencer os nossos desafios lá fora, se corrigirmos os nossos erros cá dentro. O CDS só terá futuro se não repetir as vergonhas do passado. O CDS só tem salvação se estivermos todos dentro do mesmo barco.

Voz off 4: o futuro é com Nuno Melo que tem a missão de reconquistar o lugar do partido na Assembleia da República

 

 

 

publicado por jornalismo-alexandra2022 às 16:36

Quarta-feira, 11 de Maio de 2022

 

Texto-pivô: A linha de Guimarães tem sido alvo de fortes críticas pelos estudantes universitários.

Voz-off 1: A falta de mais horários é um problema constante no dia a dia dos universitários que utilizam a linha de Guimarães.

Entrevistado 1: Normalmente há muitos poucos comboios, só há de uma em uma horam Às vezes não há, por exemplo, há uma hora da tarde nunca há comboios, tenho que esperar sempre pelas duas.

Entrevistado 2: A linha de Guimarães só tem de uma em uma hora e acho que é pouco. Às vezes tenho que esperar 1 hora pelo próximo comboio.

Entrevistado 3: Quando eu venho do Porto para Vizela os horários são poucos flexíveis. Às vezes só há de duas em duas horas.

Entrevistado 1: Por vezes se chegar um minuto atrasada à estação, já não consigo apanhar o comboio dessa hora e depois tenho que esperar uma hora pelo próximo.

Voz-off 2: Um dos horários mais requisitados pelos estudantes é entre a uma e as duas da tarde.

Entrevistado 1: Há uma hora não há comboio da linha de Guimarães e acho que há outras horas, por exemplo às três.  

Entrevistado 4: Ao meio dia e quarenta e cinco, e eu a essa hora os comboios que eu tenho, eu não vou estar quase a esperar 3 horas pelo comboio das duas e meia. Acho que não faz sentido.

 

Voz-off 3: Os universitários queixam-se, pois obriga a que estes tenham que almoçar pelo Porto. Assim, o custo para os estudantes também aumenta.

Entrevistado 1: Ao não haver comboio da uma tenho que almoçar lá e podia estar a almoçar em casa e gastar menos dinheiro.

Voz-off 4: Comparado com as outras linhas, a de Guimarães é a que tem, efetivamente, menos horários. Como pode ver, na linha de Guimarães há comboios, normalmente, de hora em hora. Já noutras linhas, como Penafiel, pode-se verificar que há comboios de meia em meia hora, no pior dos casos. Em horários cruciais para os estudantes, como do meio-dia às 4 da tarde, apenas há comboios de duas em duas horas. Já no caso de Braga, há quatro comboios nesse intervalo.

Contactada pela ULP sobre o assunto, a CP não prestou quaisquer declarações até à data.

[Reportagem de Diogo Azevedo e Henrique Silva]

 
 
publicado por Diogo Azevedo às 12:07

Texto-pivô: A festa do chocolate decorreu de 9 a 17 de abril, no World of Wine, em Vila Nova de Gaia. Esta iniciativa engloba várias atividades relacionadas com a época da Páscoa.

Voz-off 1: O quarteirão cultural da cidade recebe, por estes dias, centenas de curiosos. E não são apenas os mais novos que partem à descoberta deste mundo doce.

Vivo 1: Eu já conhecia o estabelecimento e soube hoje de manhã, na Praça da Alegria, que havia aqui a Festa do Chocolate. Decidi convidar uma amiga que ainda não conhecia isto e vim visitar.

Voz-off 2: O mercado de chocolate é uma das atrações mais procuradas. Quem o visita encontra marcas e produtos de vários pontos do país.

Vivo 2: A Chocolate com Pimenta é uma marca de Vila Verde, Braga. Aqui nesta feira podem encontrar desde amêndoas de chocolate, bombons, ovos de chocolate, figuras de Páscoa, licores, um pouco de tudo da nossa coleção. Com mais destaque da coleção de Páscoa.

Voz-off 3: há também quem aproveite para mostrar o que melhor sabe fazer.

Vivo 3: Estou a decorar amêndoas de licor. São bebés.

Voz-off 4: Neste expositor, a amêndoa é a rainha. Quanto ao sabor, a oferta é diversificada.

Vivo 4: Aqui temos amêndoas de licor, amêndoas de chocolate, caramelo salgado, leite, negro, torrada, caramelizada. São as que temos. Só amêndoas.

Voz-off 5: Outra iniciativa ligada a este festival é a exposição de esculturas em chocolate. As peças serão leiloadas. A verba angariada reverterá para a Cruz Vermelha Portuguesa.

 

[Reportagem de Maria Vitória Costa e Ruben Marques]

publicado por Maria Vitória Costa às 10:00

Texto pivô: Porto vence clássico na Luz e carimba o 30° campeonato nacional de futebol. Dragões apontam agora a mira à conquista da Taça de Portugal.

Voz-off 1: No dia 7, Benfica e Porto entravam na Luz para o penúltimo jogo do campeonato. Aos dragões bastava o empate para festejar o título de campeão nacional. Ao minuto 94 Zaidu apontou o único golo da partida e consolidou a festa.

Este foi o trigésimo título da liga portuguesa para a equipa azul e branca. Título com sabor especial uma vez que foi igualado o registo da equipa italiana AC MILAN. O recorde consistia em 58 jogos consecutivos sem derrotas na respetiva liga. Número atingido depois da goleado por sete bolas ao Portimonense.

A festa iniciou-se no tapete verde da luz e prolongou-se até à chegada da comitiva portista à cidade invicta. Num discurso, o emocionado Sérgio Conceição lembrou a importância da conquista da taça de Portugal frente ao Tondela.

Sérgio Conceição: Quero ver se cantam a seguir dia 22 se não ganhamos a taça de Portugal, temos de ganhar a taça de Portugal também ah.

Voz-off 2: Para os adeptos portistas a conquista do campeonato foi justa e há até quem já peça um contrato vitalício para Sérgio Conceição.

Entrevistado 1: Na minha ótica o Porto, eu considero que o Porto foi um justo campeão porque demonstrou em campo ser uma equipa raçuda, com ambição.

Entrevistado 2: Bom, na minha opinião o Porto foi mais que um justo vencedor, dada a quantidade de pontos que a equipa fez acho que não há dúvidas que é um justo vencedor. E em relação ao Sérgio Conceição, só tem de ficar. É contrato vitalício.

Voz-off 3: No dia 22 Porto e Tondela marcam presença na final da taça de Portugal. Jogo que pode levar a nova festa azul e branca.

[ Reportagem: Fábio Andrade e José Filipe Jesus ]  

publicado por Fábio Andrade às 02:52

Texto-pivô: O Governo aprovou o fim do uso obrigatório de máscaras em espaços interiores. Existem algumas exceções.

Voz-off 1: Já podemos guardar as máscaras. Passados dois anos, o uso deixou de ser obrigatório. A nova medida já havia sido adiada pelo Governo. O fim da restrição foi recebido de forma positiva.
Entrevistado 1: Foi no tempo certo sabe? Porque isto é sempre muito imprevisível, não é? Agora já dizem outra vez que os índices estão a subir de um modo um bocado preocupante, de maneira que foi na altura certa.
Entrevistado 2: Foi bom para toda a gente, especialmente até para os comércios e para a juventude, para muita gente.
Voz-off 2: A utilização de máscara mantém-se obrigatória em estabelecimentos de saúde, lares e transportes públicos. Ainda assim, a população sente-se insegura quando frequenta espaços movimentados.
Entrevistado 1: E se agora aqui na rua Santa Catarina, por exemplo, se estivesse como no sábado eu neste momento ia de máscara. Era tal o movimento que tento proteger-me, tento proteger-me.
Entrevistado 2: Nos sítios onde haja mesmo muito movimento próximo, naquelas ruas de grande movimento, aí sim se deveria de usar a máscara.
Voz-off 3: A máscara caiu, mas as restantes medidas mantêm-se de pé. A DGS sublinha a importância dos comportamentos de cada um para reduzir o risco de transmissibilidade.

[Reportagem de Inês Santos e Gonçalo Azevedo]

publicado por Inês Santos às 01:30

Terça-feira, 10 de Maio de 2022

Texto Pivô: A Praça da Batalha volta a ser palco da Feira de Páscoa organizada pelo Mercado da Alegria.

Voz off 1: A Feira da Páscoa está em funcionamento todos os dias até 25 de abril, atraindo multidões, desde locais a turistas.

Entrevistado 1: (Joaquim Pereira) Porque são os mercados tradicionais, porque costumámos fazer e também porque a rua nos traz mais povo, mais alegria.

Voz off 2: Para quem participa, a incerteza da meteorologia complica a realização da feira.

Entrevistado 1: (Joaquim Pereira) Opa o pior é o tempo, quando o tempo não nos deixa fazer isto é que é a parte pior, de resto…

Voz off 3: A recuperação do turismo na cidade representa uma ajuda para o negócio, existindo uma vasta variedade de pessoas a visitarem a Feira.

Entrevistado 2: (Maria Ornelas) Espetacular, neste momento, estamos a ser visitados por montes de espanhóis, montes.

Voz off 4: Além da feira de Páscoa na Batalha, o Mercado da Alegria organiza outras iniciativas na cidade invicta.

Entrevistado 2: (Maria Ornelas) Neste momento estamos aqui na Batalha, mas também, todos os domingos, fazemos a feirinha no jardim do passeio alegre.

Voz off 5: Em funcionamento desde 2015, o mercado da Alegria tem como objetivo divulgar, vender e promover produtos 100% nacionais, desde gastronomia a artesanato.

Reportagem de Inês Matos e Rita Almeida.

publicado por Inês Matos às 20:41

Texto pivô: Chegou ao Porto um novo conceito de vender roupa. A temática é “pesar para o ambiente ajudar”.

Voz off 1: Situada na cidade do Porto, a loja O´kilo vai conquistando cada vez mais clientes. É a segunda loja a chegar a Portugal com esta nova forma de comercialização.

Entrevistado 1: Então, eu acho que o facto de vender roupa ao kilo acaba por atrair mais as pessoas, primeiro por ser novo, e ainda não ter sido visto e o que é novidade acaba por atrair sempre as pessoas.

Voz off 2: Música, paredes forradas com relva sintética e até um carro antigo preenchem a loja que abriu no passado mês de dezembro.  

Entrevistado 2: É a loja que tem mais qualidade, no meu ponto de vista, por isso é que volto sempre aqui, e pelo fácil acesso. Você pega na peça, coloca na balança e já sabe o que vai pagar.

Voz off 3: A loja ocupa mais de 500 metros quadrados ao longo de dois pisos. em vez de vender a um preço por peça, a roupa é vendida por 10 euros ao kilo.

Entrevistado 3: O conceito em Portugal é recente, eu diria que era novo, mas não é, somos a segunda loja do país com a venda ao kilo.

Voz off 4: O objetivo é o de promover um estilo de vida mais sustentável através de artigos que, por serem vintage, se tornam exclusivos.

Entrevistado 3: Aqui as pessoas optam por essa estratégia, até porque gastam menos dinheiro, e a nível de recursos têxteis, portanto não há aquela exploração, ou seja, os recursos que são gastos são muitos menos, e então é excelente para o ambiente.

Voz off 5: Esta nova forma de venda tem como objetivo fixar-se em Portugal nos próximos anos.

[Reportagem de: Diogo Costa e Rui Ribeiro]

publicado por Diogo Costa às 19:47

Texto Pivô: A Feira da Isabelinha volta a Barcelos. Após dois anos, foram muitos os que aproveitaram o fim de semana de Páscoa para matar saudades. 

Voz off 1: Com mais de um século de existência, a feira da Isabelinha voltou a Viatodos. Depois de dois anos sem ser realizada devido à covid, no fim de semana de páscoa foi ponto de encontro de milhares de pessoas. 

Entevistado 1: Tanto teve para a parte de pessoas mais velhas como as corridas de cavalos e os ranchos folclóricos, como também teve artistas para as pessoas mais novas como os DJ´s à noite. Portanto acho que é uma festa que se enquadra em todas as faixas etárias. 

Voz off 2: Carrosséis, restauração, música e atividades recreativas marcaram a Isabelinha. Uma festa conhecida já fora do concelho de Barcelos. 

Entrevistado 2: Não é uma festa, digamos, católica. Por isso, para todos os efeitos, marca sempre muito, até porque são quatro dias de animação, e é sempre muito bom receber as pessoas do nosso concelho de Barcelos e concelhos vizinhos. Nestes últimos quatro dias, isto foi uma enchente de gente. 

Voz off 3: Ainda em tempos atípicos, mas com um alívio das restrições, a organização volta a focar-se no sucesso da feira

Entrevistado 3: A festa, nos quatro dias, foi sempre muito recheada de tudo, de animação, de pessoas. Tivemos de ter sempre a responsabilidade civil, tentar sempre cumprir com algumas normas mas acaba por ser um bocado complicado porque as pessoas estão com sede de festa. 

Voz off 4: A Festa da Isabelinha regressa já no próximo ano, com a promessa de um espetáculo maior. Inês Costa e Pedro Silva, Viatodos, Universidade Lusófona do Porto.  

[Reportagem de Inês Costa e Pedro Silva]

publicado por Pedro Silva às 15:55

Segunda-feira, 09 de Maio de 2022

Texto pivô: As beatas de cigarro que não vão parar ao cinzeiro têm agora um novo sítio. O Museu da Beata regista locais insólitos onde algumas pontas de cigarro acabam por parar.

 

Voz off 1: Encontra-se no Instagram o novo Museu da Beata. O propósito é ironizar a criatividade daqueles que deitam fora as beatas de cigarro nos lugares mais inusitados. A ideia é simples. Encontrar beatas descartadas que se pareçam com obras de arte. identificando-as posteriormente com placas provocativas. Qualquer pessoa pode participar no museu. No final, limpa-se o local. Depois da lei de 2019 que proíbe o descarte, em espaço público, de pontas de cigarros, os fumadores começam a ter mais cuidado. 

 

Vivo 1: Gradualmente fui tendo o hábito ou de apagar bem o cigarro e deitar no caixote do lixo, ou nos cinzeiros, obviamente, ou então, quando não tenho outra solução, deito nas sarjetas.

 

Vivo 2: Quando não tenho cinzeiro ou quando não tenho como colocar, procuro uma sarjeta.

 

Voz off 2: Os fumadores de tabaco aquecido já começam a ter também o cuidado ao descartar o cigarro.

 

Vivo 3: Tenho por hábito colocar a beata no maço, para que não haja, então, beatas no chão.

 

Vivo 4: Normalmente guardo as beatas na minha carteira e depois deito ao lixo, para não poluir o ambiente.

 

Voz off 3: De acordo com a Ocean Conservancy, as beatas de cigarro representam 13% do lixo mundial. Um terço desse lixo que vai parar aos oceanos são beatas. O objetivo do Museu da Beata passa por ajudar a preservar o meio ambiente e contribuir para que todas as beatas acabem no cinzeiro. 

 

(Reportagem por Diana Loureiro e Diogo de Sousa)

publicado por Diana Loureiro às 21:51

mais sobre mim

Agustina Uhrig Raquel Batista

Ana Araújo

Ana Capelo, Inês Guimarães e Maria Pereira

Ana Fernandes e Vanessa Sousa

Ana Gomes

Ana Jorge

Ana Laura

Ana Laura

Ana Luísa do Vale

Ana Martins

Ana Miranda

Ana Miranda

Ana Pascoal

Ana Ribeiro

Ana Rita Azevedo

Ana Rita Azevedo

Ana Rita Castro e Mara Craveiro

Ana Silva

Ana Silva

Ana Sofia Silva

Andreia Araújo

Andreia Oliveira; Gisela Silva; Marta Oliveira

Andreia Resende

André Silva

Barbara Couto, David Soares e Fábio Costa

Barbara Viana da Mota

Beatriz Sousa

Beatriz Sousa Santos

Beatriz Walviesse Dias

Bernardo Monteiro

Bernardo Monteiro

Bárbara Dias, Luana Teixeira, Sofia Coelho

Bárbara Oliveira

Bárbara Viana da Mota

Catarina Almeida

Catarina Lemos

Catarina Preda

Catarina, Inês e Vânia

catarinarocha

Cláudia Carvalho, Soraya Évora, Diogo Rodrigues

culturaulp

Daniel Dias | Eduardo Costa | João Rocha

Daniel Gonçalves

Daniela Couto, Marta Andrade, Raúl Gaspar

danipinojtv

David Sancho

david_9

Diana Alves

Diana Ferreira

Diana Fonseca

Diana Loureiro

Diana Morais Ferreira

Diana Nogueira

Diana Pinheiro

Diogo Azevedo

Diogo Costa

Diogo de sousa a21902759

Diogo Dias

Diogo Moreira

Débora de Sousa

Eduardo Costa

Esperança Joaquim

Esther Egea

fabio

Filipa Coelho

Francisca Rodrigues

Francisco Moreira

Fábio Andrade

Gabi Araújo

Gabriela Bernard, Inês Fernandes e Rafael Moreira

Gabriela Ferreira

Gabriela Silva |Eduardo Vinuesa |María León

Gonçalo Azevedo

Graciete Cazequeza

Guilherme Cardoso

Guilherme Caroço

guillealonsof

Henrique Silva

Inês Fernandes

Inês Lopes Costa

Inês Matos

Inês Santos

ivaniadcardoso

Joana Oliveira

Joana Vieira

joaovieiraallan

jornalismo-alexandra2022

jornalismotv

jornalismovanessacunha

José Filipe Jesus

João Pimenta

João Tavares

Juliana Neves

Juliana Pinheiro

Juliana Silva

Jéssica Rocha

Leonor Ferraz

Lisandra Valquaresma

Lourenço Hecker

Lourenço Lopes

Lúcio Gomes Correia

Mara Craveiro

Marco Campos

Maria Ferreira

Maria Flambó

Maria Inês Moreira

Maria João Leal Pereira

Maria João Silva

Maria Vitória Costa

Mariana Azevedo

Mariana Venâncio

Marta Andrade

Marta Bacelar

MartaBm

MaríliaGonçalves

Matilde Silva

Miguel Valdoleiros

Nádia Santos

Palmieri

Patrícia Dias

Patrícia Sofia Pereira

Pedro Faria

Pedro Lorador

Pedro Silva

Q'queres Morcão?

Rafael Oliveira

Raquel Valente

Rayne Fernandes

Renata Andrade

Ricardo Marques

Rita Almeida

Rita Silva

Rody Regan

Rosária Gonçalves

Ruben Marques

Ruben Peixoto

Ruben Peixoto3

Rui JM Fernandes

Rui Ribeiro

Sara Alves

Sara Calafatinho

Sara oliveira

Sara Silva

sessaomeianoite

Soraya Évora

Susana Moreira

t0pas

taniaduraes

TF

Tiago Oliveira

Tiago Ribeiro

Tiago Sá Pereira

vanessasanogueira

Vicente Garim

pesquisar
 
Maio 2022
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

15
19
20
21

22
23
26
27
28

29
30


Últ. comentários
Bom dia aos autores deste blog,Querem a ajuda da e...
https://verdade-rigor-honestidade-diferente.blogsp...
Os portistas estavam muito confiantes, mas este nã...
subscrever feeds

SAPO Blogs


Universidade de Aveiro