Blog dedicado à unidade curricular de Jornalismo Televisivo da Universidade Lusófona do Porto

Quarta-feira, 10 de Junho de 2020

A reabertura de salas de espetáculos, teatros, cinemas e exposições de arte foi permitida após o fim do estado de emergência em Portugal

Voz off 1:Os cinemas voltaram a receber o público. Estes espaços estiveram fechados no âmbito da contenção da COVID-19. A reabertura de salas de espetáculos, teatros e cinemas foi permitida no dia 1 de junho. A lotação das salas é reduzida, com obrigatoriedade de lugares espaçados entre as pessoas, circuito de circulação e sistemas de limpeza mais intensos e frequentes.

Voz off 2: As atividades de Serralves também voltaram a receber vsitantes

Entrevistado 1: Há todo um conjunto de normas de seguranças que serão, obviamente, cumpridas e respeitadas.

Entrevistado 2:Esperamos que as pessoas  começem a retomar este hábito de voltar aos espaços verdes , de retomar as instituições,os museus etc... em condições de segurança.

Entrevistado 3: Serralves que estava habituado a grandes enchentes de públicos, vai contar, ou vai poder permitir, que muitas menos pessoas  vejam as esposições de cada vez.

Voz off 3: Os museus, parques e a casa de cinema voltaram a ter alguma atividade

Vivo Jornalista: Foi iniciada uma nova exposição de Lurdes Castro, uma artista plástica na arte contêmporanea Portuguesa. Rodrigo Matos,Pedro Faria e Valdmiro Quitamba para o jornal Lusófona do Porto.

 

publicado por Pedro Faria às 16:24

Texto pivô: O Porto foi uma das 5 cidades portuguesas em protesto contra o racismo. Juntando-se a Lisboa, Braga, Coimbra e Viseu.

 

Voz off1: Num claro desafio às medidas de confinamento, as ruas do porto encheram-se de pessoas, para protestar contra a discriminação racial, nos estados unidos e no mundo.

 

Vivo 1: Rasheed “ Somos a geração do futuro, cabe a nós agora tomar a atitude correta, para mudar um dia o futuro e o rumo desta nação e deste mundo”

Vivo 2: Mafalda “ Ao contrário do que muita gente diz, Portugal é um país muito racista e nós temos que sair e mostrar que chega.”

 

Voz off2: A manifestação arrancou ao fim da tarde de sábado. Dos clérigos aos aliados tudo correu de forma pacífica. A morte de George Floyd fez despertar consciências e originou o movimento “as vidas negras importam”.

 

Vivo 3:Maria João “Acho que é extremamente importante, todos nós enquanto cidadãos do mundo em primeiro de tudo, para além de portugueses, mostrarmos o nosso descontentamento com aquilo que se está a passar no outro lado do mundo e tentarmos corromper ao máximo este sistema corrupto em que vivemos”

Vivo 4: Givanildo “Eu acho que é daquele tipo de iniciativa que faz sentido fazer sempre, porque o racismo em si é um problema quase atemporal. É um problema que a geração dos meus pais viveu, é um problema que eu continuo a viver e é sobretudo um problema que eu não quero que os meus filhos vivam”

 

Vivo Fábio: “Juntos numa só voz, foram muitos aqueles que disseram, não, a este problema, que é de todos”. 

 

Vivo 5: Adisa “tanto os brancos como os pretos, aqui é tudo igual, estamos juntos nessa iniciativa”

 

Voz off3: Na marcha que reuniu mais de mil pessoas no Porto, os sentimentos foram muitos.   

 

Vivo 6 : Gabriel “Admira-me muito ver a quantidade  de pessoas que estão aqui é um bocado emocionante até”

 

Voz off4: São punhos que se levantam e cartazes que se erguem, com a promessa que mesmo com bocas tapadas, as vozes se fazem ouvir.

 

Realizado por Bárbara Couto, David Soares e Fábio Costa.

publicado por Barbara Couto, David Soares e Fábio Costa às 15:22

Pivô: Junho de 2020 não vai ser marcado pelas festas dos santos populares. A celebrações deste ano foram canceladas por causa da pandemia.

Voz off 1: Vivem-se tempos difíceis no bairro de Alfama. Devido à pandemia de Covid-19, as marchas populares e arraiais foram proibidos. O bairro é, agora, um lugar vazio.

Entrevistada 1: É muito triste. Tinha sempre muita gente. Nesta altura do Santo António, o bairro estava todo enfeitado. Era uma alegria.

Entrevistada 2: Devido ao turismo, despejaram as pessoas. Devido ao vírus, os turistas fugiram.

Voz off 2: Nesta altura do ano, Alfama costuma estar cheia de turistas que procuram a folia das marchas populares e o ambiente que se vive no Santo António.

Entrevistada 3: É horrível. Portanto, estou aberta hà duas semanas e nem sequer um café vendi. Nem eu, nem os meus vizinhos.
 
Entrevistado 4: Desde que me lembro. Já tenho 40 anos, nunca as marchas tiveram interrupção nenhuma. Então, para nós, pela negativa, é triste. 
 
Voz off 3: À semelhança de Lisboa, este ano, a tradicional festa de São João, no Porto, não irá realizar-se.
 
Rui Moreira: E, portanto, não haverá e, logo, anunciamos que não haveria fogo de artifício, que não haveria atividade cultural associada. Portanto, não vai haver concertos e tudo mais.
 
Voz off 4: Em comunicado, a Câmara do Porto informa que o orçamento das festas será utilizado no combate à pandemia no distrito.
 

Vivo: Oferecer um manjerico, é quase como fazer um pedido. Este ano, São João pede por um desejo concedido Hoje, ficamos em casa por um bem comum. Amanhã, estamos aqui de novo, em 2021.

 

 

publicado por Cláudia Carvalho, Soraya Évora, Diogo Rodrigues às 15:00

Texto pivô – Neste 10 de junho decorrem as celebrações que marcam o dia de Portugal. O chefe de Estado relembra a importância da data, mas mantém as restrições impostas pela pandemia.

Off 1 – Tempos inéditos requerem medidas extraordinárias. No dia de Portugal, de Camões e das Comunidades, assinala-se uma cerimónia simbólica, que irá decorrer em Lisboa, no Mosteiro dos Jerónimos.

Vivo 1 – O 10 de junho para todos os Portugueses e para todos aqueles que fazem parte da grande comunidade dos portugueses em todo o mundo, é particularmente importante. Não se tem bem a certeza, mas, ao longo do tempo, a data de 10 de junho de 1580, sempre foi a data em que nós definimos como a data da morte de Luís Vaz de Camões.

Off 2 – Com encontro marcado para as 11 horas, as celebrações lideradas pelo Presidente da República contam com a presença do poeta e cardeal Tolentino Mendonça e seis representantes do estado português.

Vivo 2 – Devemos acima de tudo homenagear a língua Portuguesa, que é tudo o que nos une, e homenagear toda a diáspora Portuguesa, ou seja, todos os Portugueses que não estando em território Nacional estão naturalmente a divulgar Portugal, a ajudar Portugal e afirmar, cada vez mais, Portugal no mundo.

Off 3 – Em 2019 as celebrações ocorreram sem restrições. Este ano, devido ao novo coronavírus, Marcelo Rebelo de Sousa cancelou a visita à Madeira e a África do Sul, para comemorar esta data com as comunidades Portuguesas locais.

publicado por Sara Alves às 14:43

Texto pivot: Os pescadores da Afurada esperaram sete meses para voltar ao mar. A pesca da sardinha foi retomada a 1 de junho.

 

Voz off 1: Os primeiros dias em alto mar deixaram os pescadores desiludidos.

Entrevistado 1 (António Marques) – “Íamos preparados, mentalmente íamos preparados para ganhar alguma coisa, sabíamos eu não era muito que íamos preparados para isso, mas chegando assim a ser tão fraco, tão fraco, ninguém, não estava ninguém preparado para isso neste momento.”

 

Voz off 2 - A qualidade ainda não é a melhor e o primeiro dia nas lotas teve complicações.

Entrevistado 1 (António Marques) – “A massa da sardinha, tinha sido há 5/6 anos atrás já tinha sido esmagada, e nós já andávamos a sofrer com isso”.

Entrevistado 2 (José Alberto Duarte) – “Não queriam vender a sardinha, não deixavam vender a sardinha, eram 24 cabazes não queriam deixar vender, logo no primeiro dia.”

 

Vivo - O Governo definiu como limite os dias 22 de junho e 17 de julho para a Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos comunicar as quantidades já capturadas. Os pescadores pedem um aumento das quotas de pesca.

Entrevistado 2 (José Alberto Duarte) – “podia ser mais um bocadinho, para um pescador é sempre bom ser mais um bocadinho, entrar mais alguma coisa, e também o período de trabalhar 4 ,5 meses, se trabalhasse mais 2 ou 3 meses era bom.”

 

Voz off 3 - As expetativas para a venda da sardinha este ano estão baixas. Os pescadores esperam que o próximo ano seja risonho.

 

Realizado por Bárbara Oliveira | Débora de Sousa | Viviana Fangueiro

publicado por Débora de Sousa às 13:14

Texto pivo: Space X se convierte en la primera empresa privada en el envío de astronautas a la órbita.

Voz en off 1: El pasado sábado 30 de mayo fue lanzado al espacio el vehículo de lanzamiento Falcon 9, fabricado por la empresa perteneciente a Elon Musk, Space X. Salió de Cabo Cañaveral, Florida, con destino a la Estación Espacial Internacional.

Voz en off 2: A bordo de la cápsula Crew Dragon, los astronautas estadounidenses Douglas Hurley y Robert Behnken iniciaron un viaje de 19 horas con el que hicieron historia, al ser la primera vez que una empresa privada y no un gobierno está a cargo de enviar astronautas a la órbita.

Vivo (Robert Behnken): “Lo vemos como una oportunidad, pero también como una responsabilidad con el pueblo estadounidense, con el equipo de Space X y con la NASA, que nos ha encomendado esta misión”.

Voz en off 3: Musk fue pionero en lograr aterrizar cohetes reutilizables, algo revolucionario que permite que los vuelos espaciales sean más frecuentes y baratos.

Vivo (Douglas Hurley): “Es un gran honor estar aquí y poder participar en el próximo lanzamiento al espacio de los Estados Unidos”.

Voz en off 4: Para este lanzamiento se encargaron unos nuevos trajes a José Fernández, creador de vestuarios de famosas películas de superhéroes de Hollywood como Batman, Thor o Capitán América. Llamados “Starman”, estos trajes tienen un aspecto futurista, están hechos a medida y son resistentes al fuego y a impactos.

Vivo: Sin duda es otro triunfo para Elon Musk, que fue protagonista en 2018 cuando lanzó el primer coche al espacio. Su próximo objetivo será enviar humanos a Marte en 2024. Eduardo Santiago, Gabriela Silva y María Peciña para Universidad Lusófona do Porto.

Reportagem de: Eduardo Santiago Vinuesa, Gabriela Marques da Silva, María Peciña León

 

publicado por Gabriela Silva |Eduardo Vinuesa |María León às 12:30

Texto pivô: A morte de George Floyd originou uma revolta mundial. Minneapolis foi o centro de manifestações e de protestos. 

 

Ao fim do dia, as crianças vão para casa e vão ter com as suas famílias. A Chiana não tem um pai.

Voz off 1: Os Estados Unidos tem vivido dias de tensão. A morte de George Floyd trouxe milhares de pessoas às ruas. São mais de setenta as cidades que se encontram em protestos e manifestações. Os protestantes lutam contra o racismo e contra o abuso do poder pelo policias contra a comunidade afro-americana. Os atos, iniciados em Minneapolis espalharam-se rapidamente pelo país.

Entrevistado 1: "O departamento da polícia de Minneapolis é notório pelo seu racismo. Os homens pretos são cerca de 13 vezes mais prováveis de ser mortos por polícias do que homens brancos na cidade…E eu acho que as pessoas estão finalmente a ficar fartas”.

Voz off 2: Durante as manifestações existiram confrontos violentos com a polícia. São vários os agentes com equipamento antimotim que já investiram contra os manifestantes. Já existem mortes registadas como consequência do aumento da violência ao longo destes dias.

Entrevistado 2: "Não consigo suportar o facto de que algumas pessoas da nossa sociedade não consigam andar livremente, sem sentirem medo de receber uma sentença de morte por parte da polícia."

Voz off 3: Os protestos já duram há mais de 10 dias. O polícia responsável pela morte de George Floyd encontra-se agora acusado de homicídio de 2º grau.

Entrevistado 3: "Sinceramente, o mundo está a assistir os EUA, nomeadamente Minneapolis, para ver como vamos reagir e como vamos fazer justiça pelo Mr. Floyd."

VIVO: O sábado passado ficou marcado pela extensão dos manifestos pelo mundo. Os participantes afirmam que sem justiça, não há paz.

Uma reportagem de Vânia Maio, Inês Silva e Catarina Aires, para a Universidade Lusófona do Porto.

Trabalho realizado por Catarina Aires, Inês Silva e Vânia Maio

publicado por Catarina, Inês e Vânia às 11:20

mais sobre mim

Agustina Uhrig Raquel Batista

Ana Luísa do Vale

Ana Martins

Ana Miranda

Ana Miranda

Ana Ribeiro

Ana Rita Azevedo

Ana Rita Azevedo

Ana Rita Castro e Mara Craveiro

Ana Silva

Ana Sofia Silva

Andreia Araújo

Andreia Oliveira; Gisela Silva; Marta Oliveira

Andreia Resende

Barbara Couto, David Soares e Fábio Costa

Barbara Viana da Mota

Beatriz Sousa

Beatriz Walviesse Dias

Bernardo Monteiro

Bernardo Monteiro

Bárbara Dias, Luana Teixeira, Sofia Coelho

Bárbara Dixe Ramos

Bárbara Oliveira

Bárbara Viana da Mota

Catarina Almeida

Catarina, Inês e Vânia

catarinarocha

Cláudia Carvalho, Soraya Évora, Diogo Rodrigues

culturaulp

Daniel Dias | Eduardo Costa | João Rocha

Daniel Gonçalves

Daniela Couto, Marta Andrade, Raúl Gaspar

danipinojtv

David Sancho

david_9

Diana Alves

Diana Ferreira

Diana Nogueira

Diana Pinheiro

Diogo Moreira

Débora de Sousa

Eduardo Costa

Esperança Joaquim

Esther Egea

fabio

Filipa Coelho

Francisca Rodrigues

Gabi Araújo

Gabriela Bernard, Inês Fernandes e Rafael Moreira

Gabriela Ferreira

Gabriela Silva |Eduardo Vinuesa |María León

Guilherme Cardoso

guillealonsof

Inês Fernandes

ivaniadcardoso

Joana Oliveira

Joana Vieira

joaovieiraallan

jornalismotv

jornalismovanessacunha

João Pimenta

João Tavares

Juliana Neves

Juliana Pinheiro

Jéssica Rocha

Leonor Ferraz

Lisandra Valquaresma

Lourenço Lopes

Lúcio Gomes Correia

Mara Craveiro

Maria Ferreira

Maria Flambó

Maria Inês Moreira

Maria João Silva

Marta Andrade

MartaBm

MaríliaGonçalves

Nádia Santos

Palmieri

Patrícia Dias

Patrícia Sofia Pereira

Pedro Faria

Pedro Lorador

Q'queres Morcão?

Rafael Oliveira

Rayne Fernandes

Renata Andrade

Ricardo Marques

Rita Silva

Rosária Gonçalves

Rui JM Fernandes

Sara Alves

Sara Calafatinho

Sara oliveira

Sara Silva

sessaomeianoite

Soraya Évora

Susana Moreira

t0pas

taniaduraes

TF

Tiago Ribeiro

Tiago Sá Pereira

vanessasanogueira

Vicente Garim

pesquisar
 
Junho 2020
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
18
19
20

21
22
23
24
27

28
29
30


Últ. comentários
Bom dia aos autores deste blog,Querem a ajuda da e...
https://verdade-rigor-honestidade-diferente.blogsp...
Os portistas estavam muito confiantes, mas este nã...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro