Blog dedicado à unidade curricular de Jornalismo Televisivo da Universidade Lusófona do Porto

Terça-feira, 31 de Maio de 2016

Texto pivô: O festival do anho assado e a feira empresarial e das coletividades regressou ao Marco de Canaveses. A gastronomia típica da região foi o principal destaque.

Voz off 1: Durante três dias foi apresentado o que de melhor há na cidade. Foram várias as atrações disponíveis para os visitantes.  

Vivo entrevistado 1: A boa gastronomia da nossa terra, o anho assado com arroz do forno, os vinhos cada vez mais distinguidos a nível nacional e internacional cada vez mais com mais qualidade os vinhos da região dos vinhos verdes e da rota dos vinhos do marco. A nossa boa doçaria, as fatias do freixo e as cavacas, as nossas coletividades, que mostram um bocadinho daquilo que se faz ao longo do ano em todo o concelho e em cada uma das freguesias. 

Voz off 2 : Pelo nono ano consecutivo, o festival deu a conhecer a gastronomia e a cultura da cidade. O que agrada quem o visitou. 

Vivo entrevistado 2: É um evento que serve também para juntar também as pessoas de Marco, onde nós podemos conviver e de alguma forma desfrutar de um prato típico da zona e acho que é super importante este convívio. Acho que até deviam fazer mais vezes. 

Vivo entrevistado 3: São bastante importantes para divulgar um bocadinho o que é a cultura da terra, digamos. Aquilo que há de bom na nossa terra que é um bocadinho isso também, o anho assado. Somos conhecido pelo nosso anho e há que divulgar naquilo que somos bons. 

Vivo entrevistado 4: Promove a cidade mostrando o que a cidade tem de bom, que é o anho com arroz do forno, os próprios vinhos também. 

Voz off 3: Os comerciantes mostraram-se satisfeitos com o elevado número de clientes. 

Vivo entrevistado 5: Uma maravilha, sempre muita gente, muita gente, sempre tudo cheio. 

Vivo entrevistado 6: Tem sido crescente, tem melhorado, tem estado mais ativa e pronto esperemos que continue assim. 

Voz off 4: Centenas de pessoas passaram pelo certame, que teve a presença de vários grupos locais. 

publicado por Tiago Ribeiro às 23:55

Pivô: Há um restaurante que depende dos turistas para continuar aberto. Com mais de 80 anos de história, o Guarany é um dos mais antigos do Porto.

 

Off 1: Hora de jantar num café histórico da baixa. Nas mesas não se vêm portuenses.Seja por curiosidade ou por gosto,vêm de todo o mundo para provar da comida nacional.

Ent 1: É um local histórico que queriamos vir visitar e ver, como outros locais aqui com história. Bom... a comida é mediana.

Ent 2: Eu vim cá pela primeira vez em 2013, estavamos à procura de um lugar para jantar. É agradável, é um espaço aberto, é muito bom.

Off 2: Apesar de antigo e formal, as pinturas exóticas cativam os turistas.

Ent3: Aqui na baixa se não fosse os turistas não sobrevivíamos. À noite, 80% são turistas.

Ent4:Os turistas são importantes por duas razões. O primeiro é, obviamente, o lucro, que dá nome ao restaurante. A segunda, não tão, óbvia, mas que aqui trabalha percebe, são as vendas ao nível da reputação.

Off 3:Resta abrir o menu, chamar o garçon e disfrutar de uma refeição com história.

 

publicado por Daniel Gonçalves às 22:38

Texto Pivô: A Feira da Família estreou-se na cidade de V.N.Gaia e por três dias juntou várias famílias do concelho.

 

Voz off 1: A Feira da Família chegou à cidade de Gaia e a sua primeira edição foi um sucesso.

Entrevistado 1: A ideia foi fazer algo no centro da cidade e a Câmara queria dinamizar e no fundo entramos nós também para ajudar a realizar este evento. A ideia passa mesmo por fazerem uma vida saudável e tentar demonstrar às pessoas que é muito fácil nós comermos um hamburguer, por exemplo, ou comermos uma comida de rua que muita gente acha que faz mal, o problema depois é não irmos ao médico, o problema depois é não medirmos as tensões ou não fazermos desporto.

Entrevistado 2:Eu acho muito importante este tipo de eventos porque faz com que as famílias saiam à rua, aproveitem o ar livre e vejam o que há disponível para nós e principalmente para as crianças acho muito importante.

Voz off 2:Esta feira é essencialmente ligada à saúde mas também incluiu vários sectores ligados à alimentação. Sendo para toda a família foram realizados vários workshops e actividades, para todas as idades, com o objetivo de incentivar as famílias a terem hábitos mais saudáveis.

Entrevistado 3: É divulgar um pouco a promoção de saúde e também a prevenção de algumas doenças, aqui o nosso caso até é mais sobre a vacinação, é mais para as crianças, para saber que vacinas estão incluídas no plano e as que não estão, e para que é que servem.

Entrevistado 4: Tentaram outros moldes, acho que está muito mais bem organizada. A nível de família eles tentaram manter um leque bastante abrangente a nível de atividades infantis, diversão e saúde. No tema da família a vacina abrange todos os leques inclusive os animais.

Voz off 3: Contou com concertos durante todo o fim-de-semana e uma praça de alimentação aberta até às 22h. Planos de vacinação, rastreios auditivos e até clínicas veterinárias marcaram presença nesta feira incluindo, assim, todos os membros da família.

publicado por Ana Ribeiro às 22:20

Texto Pivô: A Rua das Flores, no Porto, é uma das ruas mais movimentadas da cidade. Depois das obras, em 2014, ficou ainda mais conhecida.

Voz Off 1: É uma das ruas mais antigas da cidade. Quem por aqui passa ainda se lembra de como era antes da requalificação.

Entrevistado 1: Era dois passeios e o trânsito no meio da rua. O trânsito estacionado e a gente nem podia passar. Agora está muito diferente. Estão a abrir muitas lojas, estão a fazer muitas obras...está muito mais bonito, não tem comparação.

Entrevistado 2: Acho que esta rua está a ter mais gente do que Santa Catarina, que era onde havia mais gente. E eu acho que agora é mais aqui.

Voz Off 2: As obras atraíram mais turistas e também vieram ajudar os comerciantes. Exemplo disso é a loja Tradições.

Entrevistado 3: A questão do turismo, cada vez somos mais visitados por cidadãos de todo o mundo e a Rua das Flores é uma rua muito especial. Neste momento, tem este carisma de turismo e isso foi um fator decisório para a instalação da Tradições.

Voz Off 3: A antiga Rua de Santa Catarina das Flores continua em remodelação, mas não perde as varandas que a caracterizam.

publicado por Ana Sofia Silva às 22:05

Texto Pivô: A Feira da Família estreou-se na cidade de V.N.Gaia e por três dias juntou várias famílias do concelho.

 

Voz off 1: A Feira da Família chegou à cidade de Gaia e a sua primeira edição foi um sucesso.

Entrevistado 1: A ideia foi fazer algo no centro da cidade e a Câmara queria dinamizar e no fundo entramos nós também para ajudar a realizar este evento. A ideia passa mesmo por fazerem uma vida saudável e tentar demonstrar às pessoas que é muito fácil nós comermos um hamburguer, por exemplo, ou comermos uma comida de rua que muita gente acha que faz mal, o problema depois é não irmos ao médico, o problema depois é não medirmos as tensões ou não fazermos desporto.

Entrevistado 2:Eu acho muito importante este tipo de eventos porque faz com que as famílias saiam à rua, aproveitem o ar livre e vejam o que há disponível para nós e principalmente para as crianças acho muito importante.

Voz off 2:Esta feira é essencialmente ligada à saúde mas também incluiu vários sectores ligados à alimentação. Sendo para toda a família foram realizados vários workshops e actividades, para todas as idades, com o objetivo de incentivar as famílias a terem hábitos mais saudáveis.

Entrevistado 3: É divulgar um pouco a promoção de saúde e também a prevenção de algumas doenças, aqui o nosso caso até é mais sobre a vacinação, é mais para as crianças, para saber que vacinas estão incluídas no plano e as que não estão, e para que é que servem.

Entrevistado 4: Tentaram outros moldes, acho que está muito mais bem organizada. A nível de família eles tentaram manter um leque bastante abrangente a nível de atividades infantis, diversão e saúde. No tema da família a vacina abrange todos os leques inclusive os animais.

Voz off 3: Contou com concertos durante todo o fim-de-semana e uma praça de alimentação aberta até às 22h. Planos de vacinação, rastreios auditivos e até clinicas veterinárias marcaram presença nesta feira incluindo, assim, todos os membros da família.

publicado por Ana Ribeiro às 21:55

Pivot: Há um restaurante que depende do turismo para se manter aberto. Chama-se Guarany e existe à mais de 80 anos no centro do Porto.

 

 Off 1:Hora de jantar num café histórico da baixa. Nas mesas não se vêm portuenses. Seja por curiosidade ou por gosto, vêm de todo o mundo para provar da comida nacional.

Ent 1: É um local histórico que tivemos de vir visitar, como outros aqui. Bom... a comida é mediana.

Ent 2:Eu visitei este restaurante pela primeira vez em 2013, estavamos à procura de um lugar para jantar. É agradável, nós gostamos muito, é um espaço aberto é muito bom

Off 2:Apesar de antigo e formal, as pinturas exoticas cativam os turistas.

Ent 3:Aqui na baixa se não fosse o turismo não sobreviviamos. À noite é 80 % turistas.

Ent 4:Os turistas são muito importantes por duas razões. A primeira é, obviamente, o lucro que é o que dá nome a este restaurante. A segunda razão, não tão óbvia, mas quem cá trabalha apercebe-se, é as vendas ao nível da reputação.

Off 3: Resta abrir o menu, chamar o garçon e disfrutar de uma refeição com história.

publicado por Daniel Gonçalves às 21:23

O Coração da Cidade é uma associação de solidariedade social. Aberta há vinte anos, distingue-se pela ajuda alimentar e pela intervenção em áreas como a saúde.

Off 1 : A instituição conta com colaboradores em várias frentes. Tinha como profissão a medicina, mas na reforma conheceu o voluntariado. Por meio da experiência de médica, ajuda a comunidade.

Vivo Entrevistado 1: Não chamo isto de consulta. Eu faço atendimento, faço uma ficha identificativa, procuro saber os problemas de saúde, e da família porque a pessoa não esta isolada. A estrutura familiar nos interessa aqui, a medicação que faz, os problemas. O rendimento é caracterizado pelo serviço social, e tentamos ajudar.

Off 2 : Este apoio conta também com a colaboração de uma enfermeira, voluntária há 18 anos.

Vivo Entrevistado 2: Há tanta miséria então a gente podendo ajudar realmente…tantos cardíacos e outras doenças que não podem deixar de tomar a medicação e nós dentro do possível damos. Damos também outro tipo de coisas: fraldas, pensos, utensílios pra criança. Tudo.

Off 3: Os medicamentos são doados por farmácias e pessoas de fora. Tratam da saúde física e mental.
Os utentes não quiseram dar entrevistas.

publicado por Guilherme Cardoso às 11:04

Segunda-feira, 30 de Maio de 2016

Texto Pivô: Está a decorrer o 11º Festival da Cereja de Seixezelo em Vila Nova de Gaia. 5 dias de festa que pretendem reunir a população. 

 

Off 1: Os lugares estão marcados. Começa a procura pela melhor cereja. O Parque das Corgas recebe mais uma edição do Festival.

 

Vivo Entrevistado 1: Gosto muito de estar neste Festival. É um Festival que está muito bem organizado, a dinâmica que é implementada aqui é muito boa, tem-se feito bom negócio aqui, pelo menos na parte da cereja.

 

Off 2: Apesar da previsão meteorológica não ser favorável, muitos não quiseram faltar à Festa que já é uma tradição.

 

Vivo Entrevistado 2: Seixezelo é uma terra conhecida por ser uma terra de cerejas, onde antigamente, segundo rezam as tradições era uma terra onde tinha muitas cerejeiras. Foi uma iniciativa que foi lançada, não por mim, foi pelo anterior executivo da Junta de Freguesia de Seixezelo, no qual nós demos continuidade.

 

Off 3: Mas não só de cereja se faz o Festival e há quem participe desde o início.

 

Vivo Entrevistado 3: Há 11 anos. Este é o 11º, nós também estamos cá o 11º ano. Não é só pelo dinheiro, mas é mais pelo convívio que a gente tem com esta gente toda.

 

Vivo Entrevistado 4: Vendemos o tradicional Porco no espeto, papas de sarrabulho e fazemos aqui às vezes umas brincadeiras no balcão, uns chouricitos, umas azeitonas, uns paralelos. Para dar umas boas vindas a quem nos visita.

 

Off 4: A noite terminou com um concerto que animou miúdos e graúdos. O Festival volta para o próximo ano para mais uma edição.

 

publicado por Lisandra Valquaresma às 18:37

Quinta-feira, 26 de Maio de 2016

Texto pivô: Comédia, morte, e sátira social. Estes são os ingredientes que compõem a Viúva do Saudoso, a nova produção do Casca de Nós que contagiou Tabuaço com muitas gargalhadas.

 

 Voz off 1: O convite oriundo de Tabuaço moveu este grupo a munir-se dos cenários, dos textos e dos seus personagens para iniciarem viagem. Mala fechada. É hora de partir. 

Voz off 2: Chegados ao destino, o grupo aproveita para montar os cenários, e testar o som, para que nada falhe durante a atuação.

Entrevistado 1: É uma vantagem porque podemos conhecidos sem sair de Ermesinde como fora de Ermesinde. Os outros grupos que não são conhecidos em Ermesinde podem ser conhecidos para o público de Ermesinde.

Voz off 3: As trocas de grupos são fundamentais para construir novas relações e levar o nome deste grupo a outros locais.

Entrevistado 2: Acho importante que as pessoas tragam a cultura e misturem a sua homogeneização da cultura de uns grupos com outros. Acho importante que as pessoas se desloquem e venham ao interior.

Entrevistado 3: Participar em determinados eventos,com estas parcerias, nos dá um certo traqueijo,  dá-nos conhecimento de outros grupos e convivências.

Entrevistado 4:A viúva e depois o defunto.

Voz off 4: O pano fecha, e o grupo termina a sua viagem, recebida com aplausos, que os deixa com o coração cheio.    

publicado por Ana Ribeiro às 12:36

Terça-feira, 24 de Maio de 2016

Pivô: No Porto há uma retrosaria que aposta no turismo para crescer. Tudo devido à renovação da Rua das Flores, que aumentou o movimento do local.

 

Off 1:Traça-se uma linha, e corta-se o pano. É a rotina de quem aqui trabalha.
Nesta retrosaria não se vendem apenas tecidos. Explora-se a criatividade.

ent 1:essencialmente workshops de tricot, croché bordados, cartonagem, costura já realizamos também de tear de pregos e diversos workshops para crianças também. Vende-se um bocado de fios, de algodão, de fios de lã..

Off 2:A recente renovação da rua abriu este comércio aos turistas.

ent 1:Aumentou muito, gradualmente. Comecei a sentir que havia um acréscimo muito grande de turistas, muito importante, porque essencialmente são uma grande percentagem na compra dos nossos produtos,

Off 3:Esta manhã, o tempo parece tê-los afastado. Nenhum visitou a loja. 

 

publicado por Daniel Gonçalves às 20:30

pesquisar
 
Maio 2016
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
16
19
20
21

22
23
25
27
28

29


Últ. comentários
https://verdade-rigor-honestidade-diferente.blogsp...
Os portistas estavam muito confiantes, mas este nã...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro