Blog dedicado à unidade curricular de Jornalismo Televisivo da Universidade Lusófona do Porto

Quarta-feira, 03 de Junho de 2015

Há mais de 600 mil desempregados em Portugal. Conheça a história de Ana Ribeiro, uma desempregada à procura de uma nova oportunidade.

 

 

publicado por Diana Alves às 01:17

Texto Pivô: Por terras lusas vários são os atletas que se distinguem mundialmente. Joana Duarte é portuguesa, tem 23 anos e foi consagrada a mestre mais nova do mundo em Muay thai.

 

 

 

VOZ OFF 1: Aos 14 anos trocou o cinturão negro do taekowondo pelo Kran branco do Muay Thay. Nove anos depois encontra-se, na Tailândia, no maior festival desta arte marcial. Dia 17 de março fica marcado. Joana Duarte é consagrada a mestre mais nova do mundo.

 

Entrevistado 1: o muay thai é um estilo de vida, é a maneira como nós olhamos para a vida, é a maneira como nós praticamos, a maneira como nós temos paciência, a maneira como nós temos que ser cautelosos e pensar ponderar antes de agir, meditar muitas vezes, antes de tomar alguma decisão, ajudar os outros e é isso que o muay thai nos ensina, é uma aprendizagem continua que ele nos transmite.

 

VOZ OFF 2: António Duarte, pai e mestre de Joana relembra como tudo começou.

 

Entrevistado 2: Eu pensei que ela como era uma rapariga não deveria fazer muay thai por ser um pouco mais duro. fez o cinturão negro e disse: eu não quero mais isto, quero praticar muay thai.

 

VOZ OFF 3: Antonio é praticante há 30 anos e mestre há 14. Em Portugal é o único representante da AITMA. A associação mais antiga que rege esta arte marcial. Engloba todas as vertentes do muay thai:

 

Entrevistado 2: O kray kray bom é com as armas.A shaya é também uma derivante do muay thai. O mestre de muay thai na AITMA tem que conhecer este tipo de artes todas.

 

VOZ OFF 4: O Muay thai está divido em 15 graus. Gradua com o  Praijed  no braço e com o Khan na cabeça. Sempre que olhamos para o praijed de um praticante sabemos em que nível está. As cores variam entre o branco, de iniciante, e o Ouro, de Grande-Mestre.  Joana Duarte é prateado. A mestre quer continuar a aperfeiçoar as técnicas.

 

 

Entrevistado 1:  como não tenho muito tempo vou fazer na mesma treinos e concilio aqui os treinos e as aulas de muay thai, tenciono treinar para combate para o ano estar apta para combater e ir viver uns mesinhos para a Tailândia.

 

VOZ OFF 5:Até lá a mestre passa o seu testemunho aos mais pequenos.

 

 

publicado por Sara Calafatinho às 01:04

PIVÔ: Sobre duas rodas, foi campeão nacional e venceu a Taça de Portugal. Tiramos o descanso da bicicleta e fomos conhecer Rafael Sousa.



VOZ OFF: Rodas afinadas. Equipamento vestido. É hora de pôr o capacete e fazer-se à montanha.

VIVO ENTREVISTADO: O Downhill consiste numa descida, em média, de três a cinco minutos, em que o objetivo é conseguir melhorar o tempo cada vez mais, e cada um conseguir bater o tempo dos outros, até chegar ao vencedor.

VOZ OFF: As manobras são arriscadas, mas o esforço já valeu o salto para o pódio.

VIVO ENTREVISTADO: Isto foi a camisola que eu ganhei quando fui campeão nacional. Em todas as provas que nos corremos temos de correr com a camisola de campeão nacional e depois, quando formos destronados, temos que usar outra vez o equipamento normal.

VOZ OFF: Rafael está no escalão de referência do Downhill. De olhos postos no futuro, e com os pés assentes na terra, há que continuar a pedalar.

VIVO ENTREVISTADO: Pretendo só ganhar experiência para que depois, no próximo ano ou nos anos seguintes, atingir bons resultados. Mas, contudo, luto sempre por fazer melhor.

VOZ OFF: Por agora, há que subir a montanha e preparar a próxima prova.



Reportagem: Jéssica Rocha

Edição e Imagem: Vítor Hugo Lapa

publicado por Jéssica Rocha às 00:21

Terça-feira, 02 de Junho de 2015

Pivô: Uma licenciatura deixou de ser garantia de emprego. Com a crise as jovens atrizes têm ainda mais dificuldade em encontrar trabalho na sua área de formação.

Off1: Licenciada a 4 anos Carla continua a fazer parte da plateia. Com apenas trabalhos voluntários no curriculum a procura de emprego fora da sua área foi a solução.

Entrevistado1: O ator tem que se adaptar as necessidades da vida e tem que se adaptar a outros trabalhos. Já fui empregada de balcão, já trabalhei numa fabrica, não tenho vergonha de dizer isso porque noto hoje na sociedade em geral é que pensam que o ser atriz não é uma profissão. E todo o trabalho que faça tem que ser gratuito.

Off2: Mais do que oportunidades de emprego os atores procuram ver a sua profissão reconhecida. Tentam mudar mentalidades e dar a volta a crise que sempre existiu na cultura.

Entrevistado2: O que para mim é o mais grave é tu seres mal pago e tratarem-te como se não fosses ninguém. Conheço casos de amigos muito próximos meus, que realmente tentam fazer do teatro, das artes vida e profissão e acabam por ser desprezados como se a nossa profissão não fosse uma profissão.

Off3: Patricia trabalha a 12 anos como atriz. É diretora do grupo de teatro amador que criou mas vê a sua profissão marginalizada.

Entrevistado3: há o equívoco de acharem que nós fazemos isso por carolice e porque nos divertimos. E divertimos de facto porque gostamos do que fazemos mas temos contas para pagar como toda a gente.

Off4: Mais que uma oportunidade profissional estas atrizes desejam ver a sua profissão reconhecida como tal.

 

publicado por Juliana Neves às 23:35

Pivô: Mais que ouvir musica a radio é procurada como companhia. Os mais velhos são quem mais a procura.

 

publicado por Juliana Neves às 23:32

Pivô: Numa altura de crise em Portugal, fomos como é a vida de quem recebe o rendimento social de inserção.

 

 

 

 

 

 

OFF 1: Eliza Ferreira é um dos cerca de 320 mil portugueses que recebe o rendimento social de inserção.

Entrevistado 1: Eu já recebo prai, sei lá, a cerca de 20 e tal anos. Uma vez por ano que é a Cruz Vermelha portuguesa que me da aquele bocadinho, que é um cabazinho de compras.  O dia-a-dia aqui em minha casa, a trabalhar nos campos, e a tratar da minha mundice, alguma que tenho para comer.

OFF 2: Com um nível de pobreza extremo conta com algumas ajudas.

Entrevistado 2: Há algumas ajudas aqui da minha irmã que me dá um bocadinho de coisas de carne, ou assim, e mais alguma coisita que me dão.

OFF 3: É nós animais que procura a minha companhia.

OFF 4: Mas afinal quem é que pode receber o rendimento social de inserção.

 

Entrevistado 3: Podem ser pessoas carenciadas. Os subsídios são atribuídos tendo em conta a questão dos rendimentos. No caso de não ter insuficiência económica declarada, de não existirem provas de que ela existe, não tem direito.
O objetivo do rendimento social de inserção, não é de maneira nenhuma que ele seja para a vida.

OFF 5: Este rendimento é nos dias de hoje um apoio fundamental na vida das famílias carenciadas.

publicado por Ana Rita Azevedo às 23:24

Pivô: Numa altura em que surgem novos tipos de dança fomos acompanhar um par de danças de salão. Voz Off: Maquilhagem, sapatos aapertados e agora sim, está na hora de começar a dança. Vivo entrevistaado 1: Fui ver um espectáculo da minha prima, gostei bastante, e decidi experimentar e entrei para a dança. Vivo entrevistado 2: A minha família semmpre foi uma família muito animada e então nas festas de aniversário, etc... metiamos música e dançavamos uns com os outros. E através de uma prima comecei então nas danças. Voz Off: É antes de entrar em pista que o friozinho na barriga parece apertar mais. Vivo entrevisstado 2: Nervoso... eu acho que como todos os bailarinos nos sentimos nervosos. É algo importante para nós e queremos fazer boa figura, queremos realmente demonstrar em pista aquilo que nós conseguimos fazer. Vivo entrevistado 1: Eu quando estou na fila para entrar fico muito nervosa, mas depois isto passa quando estou lá dentro. Voz Off: Por detrás destes dançarinos estão sempre duas mães preparadas para os apoiar. Vivo entrevistado 3: Preparamos tudo, arranjamos a nossa vida, para poder levá-la aos treinos. Tentamos ajudar o mais possível e dar-lhe força. Vivo entrevistado 4: Apoio-o sempre em tudo o que ele quer, mas tam,bém de vez enquando leva para as orelhas que também faz parte. Voz Off: Mas nem só a família é importante. Os professores bailam e também dão apoio. Vivo entrevistado 5: Eles fazendo as próprias competições, cada um na sua categoria, são-lhes atribuídos um lugar no final da competição e um prémio. E essa é a maior motivação. Voz Off: Contando já com o primeiro lugar na Taça de Portugal só lhes falta um passinho de dança para vencer.

publicado por Ana Silva às 23:18

 

Imagem, Edição, Reportagem: Marília Gonçalves

 

O principal centro de produção de chapeus em Portugal está retratado em São João da Madeira, o Museu da Chapelaria. 

publicado por MaríliaGonçalves às 22:12

Pivô: O Ruaria é um projeto dos estudantes da Universidade Lusófona do Porto. Todos os interessados puderam descobrir histórias sobre o comércio da cidade.

 

 

publicado por Joana Oliveira às 20:55

mais sobre mim

Agustina Uhrig Raquel Batista

Ana Luísa do Vale

Ana Martins

Ana Miranda

Ana Miranda

Ana Ribeiro

Ana Rita Azevedo

Ana Rita Azevedo

Ana Rita Castro e Mara Craveiro

Ana Silva

Ana Sofia Silva

Andreia Araújo

Andreia Oliveira; Gisela Silva; Marta Oliveira

Andreia Resende

Barbara Couto, David Soares e Fábio Costa

Barbara Viana da Mota

Beatriz Sousa

Beatriz Walviesse Dias

Bernardo Monteiro

Bernardo Monteiro

Bárbara Dias, Luana Teixeira, Sofia Coelho

Bárbara Dixe Ramos

Bárbara Oliveira

Bárbara Viana da Mota

Catarina Almeida

Catarina, Inês e Vânia

catarinarocha

Cláudia Carvalho, Soraya Évora, Diogo Rodrigues

culturaulp

Daniel Dias | Eduardo Costa | João Rocha

Daniel Gonçalves

Daniela Couto, Marta Andrade, Raúl Gaspar

danipinojtv

David Sancho

david_9

Diana Alves

Diana Ferreira

Diana Nogueira

Diana Pinheiro

Diogo Moreira

Débora de Sousa

Eduardo Costa

Esperança Joaquim

Esther Egea

fabio

Filipa Coelho

Francisca Rodrigues

Gabi Araújo

Gabriela Bernard, Inês Fernandes e Rafael Moreira

Gabriela Ferreira

Gabriela Silva |Eduardo Vinuesa |María León

Guilherme Cardoso

guillealonsof

Inês Fernandes

ivaniadcardoso

Joana Oliveira

Joana Vieira

joaovieiraallan

jornalismotv

jornalismovanessacunha

João Pimenta

João Tavares

Juliana Neves

Juliana Pinheiro

Jéssica Rocha

Leonor Ferraz

Lisandra Valquaresma

Lourenço Lopes

Lúcio Gomes Correia

Mara Craveiro

Maria Ferreira

Maria Flambó

Maria Inês Moreira

Maria João Silva

Marta Andrade

MartaBm

MaríliaGonçalves

Nádia Santos

Palmieri

Patrícia Dias

Patrícia Sofia Pereira

Pedro Faria

Pedro Lorador

Q'queres Morcão?

Rafael Oliveira

Rayne Fernandes

Renata Andrade

Ricardo Marques

Rita Silva

Rosária Gonçalves

Rui JM Fernandes

Sara Alves

Sara Calafatinho

Sara oliveira

Sara Silva

sessaomeianoite

Soraya Évora

Susana Moreira

t0pas

taniaduraes

TF

Tiago Ribeiro

Tiago Sá Pereira

vanessasanogueira

Vicente Garim

pesquisar
 
Junho 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


Últ. comentários
Bom dia aos autores deste blog,Querem a ajuda da e...
https://verdade-rigor-honestidade-diferente.blogsp...
Os portistas estavam muito confiantes, mas este nã...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro