Blog dedicado à unidade curricular de Jornalismo Televisivo da Universidade Lusófona do Porto

Quarta-feira, 25 de Março de 2015

Pivô: Uma loja onde tudo está à venda, até as mobílias. É este o conceito da loja Cubik, que abriu na rua de Cedofeita.

 

 

VOZ OFF: Treze de Março. Sexta-feira treze. O dia dedicado ao azar. Para Daniel este azar é invertido. O Cubik abre portas e mostra as diferentes faces.

ENTREVISTADO: O conceito principal é que tudo o que está na loja é para vender. À exceção do mobiliário do bar, tudo… o mobiliário restaurado, peças de decoração. Tudo o que está na montra é para vender. Como um cubo, a loja também tem várias faces. Tem as duas faces principais, o bar e a loja, e dentro da loja temos as roupas de primeira, roupas novas. Temos marcas de designers, marcas de facebook. Temos bijuteria, temos gifts e temos roupas em segunda mão.

VOZ OFF: Apesar das faces, as raízes do projeto são outras.

ENTREVISTADO: Surgiu a partir de uma ideia de dois amigos, que criaram uma marca que é a RENA e entretanto quiseram arranjar um espaço físico para expor essa marca. No entanto como é uma marca pequena não poderíamos abrir uma loja só com as peças da RENA e resolvemos então criar um espaço em que chegasse a todo o tipo de clientes.

VOZ OFF: É um cubo mas a matemática aqui não entra. A arte é o tema que predomina na loja.

ENTREVISTADO: Fazemos exposições rotativas de artistas portugueses. Damos sempre prioridade aos artistas portugueses. Tanto na parte das exposições como na parte de roupa e imobiliário. E também já apoiamos algumas peças de teatro, estamos inteiramente ligados à arte. Optamos por um visual retro minimalista e inspiramo-nos no chão da loja para fazer o logótipo.

VOZ OFF: Do bar à loja de roupa. Tradicional, retro ou vintage. Nesta loja a arte está em cada metro cúbico.

publicado por Sara Calafatinho às 12:36

Texto pivô: Os estudantes poderão vir a ser penalizados em cinco valores se não usarem o novo acordo ortográfico na Prova de Português. 

 

 

Voz off 1 - É já nos próximos exames nacionais do 9ºano e 12ºano que os alunos poderão ser penalizados até cinco valores se não usarem o novo acordo ortográfico. Viemos junto desta instituição saber se os alunos se sentem confortáveis com as normais desta aplicação. 

Entrevistado 1 - Sim como é óbvio, visto que nós temos que aplicar isso até nos exames nacionais, os nossos professores informaram-nos desde cedo mesmo antes de vir-se a aplicar o novo acordo nós estariamos a habituarmo-nos  e por isso já estou completamente habituada e informada.

Entrevistado 2 - Bem ao ínicio, alguns aspectos da falta da hifanização e da acentuação, melhor de acentos escritos que demoraram um pouco a encaixar a tornarem-se autmaticos. Mas com o tempo foi uma obrigação que se teve que impor. Fomos lá está, habituados a escrever de uma maneira ligeiramente diferente mas não custou por aí além. 

Voz off 2 - Escrever mediante o novo acordo ortográfico não será um desafio para estes alunos, refere o docente Luís Filipe. 

Entrevistado 3 - É preciso ter em consideração que uma parte significativa dos alunos esceve normalmente  ao abrigo do acordo ortográfico, só pontualmente é que poderia eventualmente sair uma dúvida qualquer portanto isso seria um aluno que de forma voluntária e ostensiva quisesse contrariar as regras do acordo ortográfico. 

Voz off 3 - Perante ist percebemos que os alunos já estão preparados para os próximos exames nacionais. 

 

 

publicado por MaríliaGonçalves às 12:14

Texto Pivô: Inês Franco esteve na Flormar do Porto. A maquilhadora deu um workshop aos clientes da loja. 

Voz off: As pessoas chegaram, encheram a loja e a sessão de maquilhagem começou.

Entrevistado 1: Para conhecer melhor e para me maquilhar a mim mesma. Ela explica bem e mostra em outras pessoas. 

Entrevistado 2: Eu vim cá porque costumo acompanhar o trabalho da Inês e porque adoro maquilhagem. 

Entrevistado 3: Ás vezes com as dicas que ela vai dando, acabo por combater pequenos erros que a gente acaba por cometer.

Voz off: Desde sempre que Inês se interessa por maquilhagem.

Entrevistado 4: O gosto pela maquilhagem começou há muito tempo. Ainda era eu muito nova, muito pequena. Já pintava porcelanas, telas, a cara das minhas amigas. 

Voz off: A gerente da Flormar do Porto foi a responsável pela parceria da marca com a maquilhadora.

Entrevistado 4: Comecei a falar da Flormar, as pessoas não conheciam a marca. Entretanto eles decidiram convidar-me para criar um expositor só meu, com os meus favoritos aqui da loja.

Voz off: Quanto ao futuro, Inês pensa em novas formas de continuar a colorir a vida das suas seguidoras.

Entevistado 4: Estou a criar uma linha de pincéis com o meu nome, um kit com todos os pincéis essenciais. Vou inaugurar um blog, no dia 1, o dia das mentiras, onde vai ter imensos videos, aulas de maquilhagem grátis.

publicado por Diana Alves às 12:10

Pivô: A primavera traz com ela as alergias. Este é um problema sazonal.

 

 

 

Off: Com a chegada da estação mais florida do ano, chegam também as alergias.

Entrevistado 1: Tenho nesta altura da primavera, o nariz entupido, os espirros...  Quando estou assim, tomo um anti-histamínico. Por regra, não tomo nada antes, só depois.

Entrevistado 2: À poluição, aos acarianos (ácaros), não é? E quando vem a primavera também, as flores, algumas flores. Sim tudo natural, tudo absolutamente natural, pomadas mas nada de químicos.

Off: O aumento das alegrias é notório. Existem vários tipos e diferentes prevenções.

Entrevistado 3: Nesta altura do ano são sobretudo alergias do foro respiratório e cutâneo, nomeadamente as alegrias solares. Do foro respiratório é espirros, conjuntivites, tosse, pronto, que requer a toma de anti-histamínicos por via oral ou possivelmente por via inalatória. 

Off: E quais os cuidados a ter?

Entrevistado 3: Principalmente resguardar-se na altura dos ventos, usar um lenço em frente da boca de for possível, evitar expôr-se mais aos alergénios. A nível do sol, usar protetção solar mesmo não havendo exposição direta e redudir as alergias cutâneas.

Off: A saúde está em primeiro lugar. Vá à farmárcia, aconselhe-se e proteja-se.

 

publicado por Joana Oliveira às 09:27

Terça-feira, 24 de Março de 2015

Texto Pivô: A Livraria Lello nasceu em 1906. É um projecto de família que existe até aos dias de hoje.

 

 

 

Off1: No centro da cidade do Porto, a Livraria Lello recebe todos os dias muitos visitantes. Turistas ou nacionais todos tem curiosidade de conhecer este local.

Entrevistado 1: Sou do 9ºano da Escola Dona Maria II de Famalicão. Achei bonito.

Off2: Um espaço apreciado por muitos e que para alguns é visto como uma inspiração.

Entrevistado 2: Em várias áreas.  Não só na parte de decoração de interiores, como na parte de preservação de património como na construção de edifícios e reabilitação de edifícios e até na preservação do património literário. E o gosto pela leitura também sempre associado às livrarias.

Off3:  A Livraria Lello recebe 2 tipos de pessoas. Desde turistas aqueles que vão apenas comprar livros.

Entrevistado 3: É evidente que eu tenho plena consciência de que estes bons resultados em muito se devem ao facto de nós sermos uma atracção turística. Porque nós uma belíssima parte da facturação nós fazemos junto do público estrangeiros que vem aqui e que depois de vder o edifício grande parte deles compra os livros referência. E portanto contribuem para o negócio. É muito importante essa vertente e por isso é muito e enfim estamos muito satisfeitos com ela.

Off4: Com um cruzamento de várias nacionalidades a Livraria Lello vê o seu nome exposto pelo mundo.

por: Ana Silva e Sara Gomes

publicado por Ana Silva às 23:48

 

 

Pivô: O Museu Municipal de Penafiel já ganhou alguns prémios. Numa cidade pequena nem toda a gente o conhece. 

Off1: O museu é composto por 5 salas que mostram a todos os visitantes as tradições da cidade.

Entrevistado1: Acho que a dos moinhos, já foi para aí a dois ou três anos que visitei aquilo. Acho que é la o que se vê por uns buraquinhos, uns slides ou coisa do género.

Off2: fundado em 1948 o museu tem visto as suas coleções a aumentar com o passar do tempo.

Entrevistado2: Acredito que sim, acredito que sim que em termos de qualidade acho que é um bom museu.

Off3: Apesar da sua qualidade nem todos o conhecem.

Entrevistado3:Não faço a mínima ideia.

Entrevistado4: Não.

Off4: Em 2010 ganhou o premio de melhor museu nacional e em 2012 o melhor da europa.

Entrevistado5: Um dos mais requisitados neste caso é o museu aqui de Penafiel. O facto de ter recebido o premio faz com que ele seja extremamente conhecido e as pessoas quando vêm de fora, de Lisboa, de Coimbra, de todos os pontos do país pedem-nos para visitar o museu. Ninguém conta de chegar a esta região e encontrar um museu com esta qualidade. O feedback tem sido muito positivo e há pessoas…o grupo que acompanho hoje tem alguns elementos que já tinham ca vindo e fizeram questão de voltar outra vez, não se cansam de o ver.

Off5: O museu atrai os turistas e desperta-lhes o interesse para visitar outras partes da cidade.

Juliana Neves e Sara Gomes

publicado por Juliana Neves às 22:15

PIVÔ: O Parque Florbela Espanca, em Leça da Palmeira, será reabilitado. A promessa foi feita pelo presidente da União de Freguesias, numa reunião aberta a toda a comunidade.



VOZ OFF: Quando publicou no facebook um vídeo que mostrava o estado de degradação do parque Florbela Espanca, Pedro Santos não imaginava o que estava prestes a acontecer.

VIVO ENTREVISTADO 1: Pelo impacto que hoje em dia as redes sociais têm achei que era uma das melhores maneiras de sensibilizar, sei que iam todos partilhar, sei que todos pensavam da mesma maneira que eu, só tinha que alguém impulsionar este avanço.

VOZ OFF: O uso dado ao parque não tem sido o melhor e isso verifica-se.

VIVO ENTREVISTADO 1: Hoje o pessoal já vem para aqui, já para um bocadinho diferente, já utiliza isto para outros fins, não é…

VOZ OFF: A ligação ao parquito – como carinhosamente lhe chamam – vem desde pequeno, e nem as pisaduras o afastavam do espaço que o viu crescer.

VIVO ENTREVISTADO 1: Algumas dolorosas, não é, muitas quedas, histórias de crescimento, porque tínhamos aquele respeito aos mais velhos.

VOZ OFF: A manutenção do espaço tem sido difícil, muito por culpa da diminuição de ajudas do Estado e pela falta de civismo.

VIVO ENTREVISTADO 2: Porque o vandalismo é que estragou por completo esta zona, esta envolvente aqui do Parque Florbela Espanca.

VOZ OFF: Durante a sessão de esclarecimento todos foram surpreendidos com um projeto que está a ser pensado para reabilitar o parque.

VIVO ENTREVISTADO 2: O futuro é aquilo que a comunidade também pretende. A comunidade pretende é que este espaço seja requalificado, que exista aqui um conjunto de equipamentos que possibilitem a crianças, jovens, adultos e também àqueles menos jovens, aos nossos seniores, que possam frequentar este parque verde, mas com equipamentos que lhes possibilitem a prática desportiva e que possibilitem também aqui alguns momentos de lazer, de calma, de tranquilidade e de paz.

VOZ OFF: Ainda sem prazo de construção, a promessa de ser breve é assumida.

VIVO ENTREVISTADO 2: Há um compromisso que eu assumo. É que o projeto seja desenvolvido de forma mais célere possível e a sua execução seja ainda mais célere, que é isso que nós pretendemos.

VOZ OFF: Quanto ao impulsionador de tudo isto, fica o desejo de ver tudo concluído.

VIVO ENTREVISTADO 1: Espero que agora as promessas que vão ser feitas sejam cumpridas.

publicado por Jéssica Rocha às 19:40

Quarta-feira, 18 de Março de 2015

Texto Pivô: O Trading Card Game é um jogo em que as cartas são as protagonistas. Jogado por miúdos e graúdos, este jogo consegue reunir multidões nos torneios.

 

 

publicado por Rui JM Fernandes às 14:44

Pivô: Durante o mês de março o concelho de Penafiel recebe o festival da Lampreia. O objetivo é dar a conhecer o prato típico da região.

 

 

OFF 1: Na sétima edição do festival da lampreia de Entre-os-Rios encontramos pessoas de todas as idades.

 

Entrevistado 1: O festival da lampreia é único aqui em Entre-os-rios , e é o sétimo ano que venho cá.

Entrevistado 2: Gosto muito de lampreia.

 

OFF 2 : Os restaurantes foram todos centralizados para a realização do festival.

Entrevistado 3: Sabendo que não é um prato propriamente acessível à bolsa de todos surgiu a ideia de centrar aqui na zona um evento que pudesse congregar animação e também a degustação da lampreia

OFF 3: Esta iniciativa tem uma grande importância para a região.

 

Entrevistado 4: Cria postos diretos e indiretos a nível de trabalho, mas claro que desenvolve bastante. É pena que não desenvolva mais, e que ainda não haja aqui mas é tipo multibanco ou coisas que são mesmo necessárias até para a própria população a nível dos outros dias do ano.

OFF 4: Um dos principais objetivos do evento é atrair turismo para a região.

 

Entrevistado 5: Eu fui na Câmara Municipal durante muitos anos e portanto acompanhei o nascer deste festival da lampreia numa que é a sala de visitas  de Penafiel, um local muito bonito aqui nas margens do Douro e do Tâmega se cruzam e onde tem aquela que é considerada uma das melhores lampreias do mundo

Ana Rita Azevedo

Sara Gomes

 

publicado por Ana Rita Azevedo às 11:48

Texto Pivô: A Universidade do Porto recebeu estudantes do ensino básico e secundário, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto. Durante quatro dias, os alunos ficaram a conhecer as diferentes faculdades do ensino superior público. 

Off: A Universidade do Porto organizou um evento em que dá a conhecer cursos de várias áreas. É a décima terceira vez que ajuda os estudantes que ainda se sentem perdidos.

Entrevistado 1: Acho que os estudantes são super acessíveis e super simpáticos e que vão ajudar. O que gostei mais até agora foi do curso de Ciências Aquáticas, foi aquele que me recebeu melhor e que me explicou mais as coisas. 

Entrevistado 2: Ainda não tenho bem a certeza em relação ao curso. Muitas das coisas não são do meu interesse, mas do que eu queria já fui tirar as minhas dúvidas. 

Entrevistado 3: Especialmente para os alunos do secundário é muito bom porque têm várias áreas, não têm só Ciências ou Letras. 

Off: Professores do ensino básico e secundário aproveitaram para mostrar aos alunos um pouco da vida académica. 

Entrevistado 4: Trazer as turmas do 9º ano a escolher e ver melhor as possibilidades de escolha que eles têm se continuarem a prosseguir estudos e a fazer escolhas na área que mais lhes interessa. É a melhor maneira de mostrar os trabalhos que as universidades fazem e onde eles têm o seu foco de interesse.

Off: Sem sorrisos amarelos, os universitários aguardam os futuros colegas.

Entrevistado 5: A mostra da Universidade do Porto é um evento em que os alunos do secundário têm de decidir o seu futuro. Ao virem aqui podem esclarecer as suas dúvidas com alunos que já estão na faculdade e já têm alguma experiência. A minha função basicamente é mostrar como funciona a faculdade de medicina dentária, dar informações sobre o nosso plano curricular. 

Entrevistado 6: É um encontro onde as faculdades vêm mostrar os seus cursos e mostrar aos alunos, principalmente aos do secundário, o que é que cada curso faz e tentar cativá-los a ir para os seus cursos ou pelo menos dar-lhe uma amostra do que é que a faculdade lhes pode oferecer.

 

Reportagem: Diana Pinto Alves
Imagem e Edição: Inês Bem-Haja

publicado por Diana Alves às 11:35

pesquisar
 
Março 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
16
19
20
21

22
23
26
27
28

29
30
31


Últ. comentários
https://verdade-rigor-honestidade-diferente.blogsp...
Os portistas estavam muito confiantes, mas este nã...
subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro